Quando José e Maria saíram de Nazaré para Belém, por decreto de Tibério César, eles não encontraram lugar na estalagem, por isso, foram para uma manjedoura, onde Jesus nasceu. Não havia lugar para Jesus na concorrida cidade de Davi. Os espaços já haviam sido todos disputados e assim, o Cordeiro de Deus, nasceu num estábulo e não num berço de ouro. O criador do universo, o dono do mundo, foi rejeitado no seu nascimento e em sua morte. Ele foi desprezado e dele não fizeram caso.

Os anos se passaram e os homens continuam afobados, correndo de um lado para o outro, cuidando de muitas coisas e não se apercebem que também não têm lugar para Jesus. Suas estalagens estão abarrotadas, seus corações ocupados com muitos cuidados e por essa causa não dão lugar para Jesus.

Muitas pessoas ocupam hoje o lugar de Jesus na vida das pessoas: no mês de dezembro, quando se comemora o Natal, o bojudo Papai Noel torna-se o astro principal do Natal. O velho de barbas brancas, arquejado por um imenso saco de presentes nas costas, tornou-se um garoto propaganda, distorcendo a mensagem central do Natal. O comércio febril, o consumismo insaciável e o multicolorido das praças tolda o verdadeiro sentido do nascimento de Cristo.

Muitas coisas, outrossim, ocupam o lugar de Cristo. Vivemos numa sociedade secularizada. O homem pós-moderno empurrou Deus para os templos religiosos e pensa que ele não interfere nas demais áreas da vida. Assim, as pessoas tornam-se religiosas, até mesmo, se dizem evangélicas, mas não se colocam debaixo do senhorio de Cristo. Vivem segundo os valores de uma sociedade decadente e não segundo os absolutos da Palavra de Deus.

Não havia lugar para Jesus em Belém e não há lugar para Jesus nos corações hoje. Muitas vezes, o espaço que se abre é para o Jesus domesticado pelas conveniências humanas e pelos desvios doutrinários e não para o Jesus das Escrituras. Muitos segmentos religiosos pregam não o Jesus da Bíblia, mas o Jesus guru, o Jesus mestre iluminado, o Jesus milagreiro.

Precisamos resgatar a mensagem que os anjos anunciaram em Belém: “Eis que vos trago boa nova de grande alegria e que será para todo o povo: é que hoje vos nasceu na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lc 2.7).

Segundo Lucas 2.7, o nascimento de Jesus enfatiza três verdades fundamentais: Primeiro, Jesus é o Salvador do mundo. Não há outro caminho para Deus, outra porta para o céu, outro mediador entre Deus e os homens além de Jesus. Ele veio para salvar o seu povo. Ele veio para nos reconciliar com Deus.

Ele veio para remir-nos dos nossos pecados. Não há mensagem de Natal sem a proclamação da salvação no nome de Jesus. Segundo, Jesus é o Messias prometido. Ele nos foi dado desde a eternidade. Dele falaram os patriarcas e profetas. Para ele apontaram as profecias. Ele é a consumação da esperança do povo de Deus. Ele é o enviado de Deus, o ungido, o profeta, o sacerdote e o rei, aquele que veio buscar e salvar o perdido. Terceiro, Jesus é o Senhor. Diante dele todo o joelho se dobra no céu, na terra e debaixo da terra. Ele governa o universo, dirige as nações e reina sobre o seu povo. Ele tem toda autoridade no céu e na terra. Ele está assentado no trono e tem o livro da história em suas mãos. Dele, por meio dele e para ele são todas as coisas.

Há lugar na sua vida para o Jesus do Natal? Seu coração é dele? Ele é o amado da sua alma? Você já se refugiou nele e o recebeu como o seu salvador? Natal é mais do que troca de presentes e mesa farta. Natal é Jesus.

Rev. Hernandes Dias Lopes

conjovem-mara

presente de deus

Há um ano atrás esse blog foi criado com o objetivo de abençoar a vida de “meia dúzia” de amigos. A ideia era evitar o envio de “milhares” de mensagens por e-mail e concentrar todas em um só lugar. Hoje posso dizer que a família cresceu, e muito por sinal. A cada dia que passa, temos um número maior de acessos e conseqüentemente novos amigos. Amigos que chegam para compartilhar sua luta/dor, outros para compartilhar a alegria de achar aqui uma palavra de Deus no momento certo para suas vidas.

 

Em nosso primeiro aniversário, quero agradecer a Deus pela vida de cada um de vocês. E agradecer a cada um de vocês pelo carinho e pelas orações.  

 

DADOS E CURIOSIDADES:

 

  • Já ultrapassamos a marca de 50 mil acessos. Isso sem nenhum tipo de propaganda e divulgação em massa.
  • Temos mais de 150 mensagens publicadas de diferentes pastores de diversas denominações evangélicas.
  • Os Tags (marcadores de busca) do Ap. Rina, Rev. Hernandes Dias Lopes e Conferência Profética do Bola de Neve são os mais procurados.
  • As palavras “universo, ovelha e paisagem” foram os termos que mais geraram buscas ao blog.
  • O site do Pr. Silas Malafaia, Deus ama você, Max Lucado foram os links mais clicados pelos nossos leitores.
  • E a mensagem mais acessada foi “OS PRIVILÉGIOS DE SER OVELHA DO BOM PASTOR” (Rev. Hernandes Dias Lopes), “FELIZ 2009” (Raphael Farias) e “NÃO DESISTA DOS SEUS SONHOS” (Rev. Hernandes Dias Lopes).

 

Toda minha gratidão a vocês se resume em uma simples palavra, porém extremamente poderosa: DEUS TE ABENÇOE!!!

 

Agradeça a Deus por TUDO o que Ele tem feito e por TUDO que ainda irá fazer.

 

Um forte abraço,

 

Raphael Farias

sou_careta

É difícil apenas imaginarmos a situação de alguém sendo flagrado portando drogas, indo para a cadeia e dividindo uma cela com vários detentos. Infelizmente, porém, essa é a realidade de muita gente que começou como em uma brincadeira, usando drogas para se divertir, e acabou com a vida completamente destruída.

Pensando nisso, gostaria de trazer uma palavra do coração de Deus aos que se encontram em uma situação semelhante. Talvez, esse seja o seu próprio caso: talvez, você tenha começado, observando a sua “turma”, fazendo o uso de drogas de vez em quando e, depois de ir aumentando as doses também sem perceber, encontra-se escravizado e necessitando de variedades mais fortes para se satisfazer.

De fato, o tipo de droga não importa e tampouco a quantidade em que é utilizada. Os vícios aprisionam, deixando pouca escolha para quem os alimenta, além da insaciabilidade, antes de obter o objeto de seu desejo, e o arrependimento quando passa o seu efeito. E depois muita tristeza e solidão, que certamente lhe tiram o prazer da existência.

Por isso, se esse é o seu caso, o verso 36 do capítulo 8 do Evangelho de João se aplica a você. Esse versículo afirma que “se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. É uma verdade. Deus o criou para ser livre, assim como é provável que no seu interior você próprio deseje uma vida de liberdade. Mas é preciso a sua fé para que isso aconteça. Embora o abandono de qualquer coisa que tenha se tornado um hábito seja muito difícil, com Deus (felizmente), apenas a sua fé é suficiente. Então creia no Senhor Jesus e seja liberto. Se ele o libertar, você está livre, por certo.

Fique na paz,

Ap. Rina – Igreja Evangélica Bola de Neve (SP)

Amigos,

Confesso que estou encontrando grandes dificuldades para atualizar o blog. Tudo isso, é devido às minhas obrigações do dia-a-dia e também o fato de ainda não ter encontrado uma pessoa que possa me ajudar na administração do mesmo.

Em novembro, o blog estará completando 1 ANO de existência. Se tudo ocorrer bem, teremos novidades, curiosidades, melhorias, etc. Para adiantar, quero convidar você, amigo leitor, a fazer parte da nossa COMUNIDADE NO ORKUT (Blog Presente de Deus). Segue o link: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=94903234

Muito obrigado pelo seu carinho e principalmente pelas suas orações.

Deus abençoe sua vida.

Raphael Farias

fazenda

Lucas 13. 10 – 13

O texto fala da cura de uma mulher possessa de um demônio que fazia ela andar encurvada. E enquanto Jesus ensinava numa das sinagogas, aquela mulher foi àquele lugar. O texto diz da seguinte forma: “E veio ali uma mulher possessa….” destacamos a palavra ‘ali’. ‘ali’ indica um lugar. ‘Ali’ é um lugar aonde Deus está agindo de maneira especial. Como é bom perceber o ‘ali’ de Deus. Quantas vezes estamos em determinados lugares em que há um fluir de Deus e não percebemos.

Aquela mulher andava encurvada por dezoito anos. Era uma mulher com uma estatura diminuída, por isso ela era notada por todo lugar que fosse, diferente da mulher do fluxo de sangue, que era possível disfarçar a sua enfermidade. Existem enfermidades na alma que dá para disfarçar, outras são visíveis. 

Quando ela soube que Jesus estava na Sinagoga, ela  não se entregou, nem tampouco se escondeu. Ela não recuou. O diabo pôde até encurvá-la e oprimi-la, mas não pôde roubar dela a sensibilidade de ouvir Jesus e de caminhar até à sua presença. Por muito menos pessoas tem se escondido e recuado. Existem pessoas que só vão até Jesus se alguém lhe convidar. Aquela mulher andava com muita dificuldade, pois poderia perder o seu equilíbrio, mas ela não desistiu. Ela foi até ao seu Senhor.

Será que estou discernindo bem o ‘ali’ de Deus?   Ela foi no dia certo, e na hora certa. Não perca o tempo de Deus, pois este é o tempo do milagre do Senhor na sua vida. Jesus estava naquele sábado. A eternidade preparou uma agenda em que num dia vai convergir você e a benção de Deus. Não perca este tempo! Esta mulher era resignada e inconformada. Ela não estava se importando com os comentários.

Jesus viu aquela mulher porque ela estava no alcance visual de Jesus. Ela estava no ângulo de visão de Jesus. Estava no alcance sonoro de Jesus.   Ela estava numa distância que dava para ouvir a voz de Deus. Existem pessoas que estão restringindo o milagre de Deus porque colocam muitas barreiras na frente. Porque não vão ao lugar aonde o Senhor está. Pessoas que exigem que Deus aja somente no dia que ela vai à Igreja.

Queremos o milagre, mas não queremos a agenda mínima de Jesus. Você está disposto de ir ao encontro de Jesus? Esta mulher não se entregou, apesar da sua dificuldade de andar encurvada. Em Hb 11.34 diz: “… da fraqueza tiraram forças…”   enquanto você não consegue a vitória, vá encurvado aonde Jesus está. Encurvado sim, porém na direção certa.

O que está encurvando você? Uma reprovação numa entrevista de empregos? Um concurso que não conseguiu a média? Um vestibular que não conseguiu passar? Foi a criação que teve? É a violência dentro de casa? De Não ser visto como deveria? De não ser tratado com respeito? São as dívidas? As piadas que você ouve? São os estigmas e complexos de acúmulos de derrotas? Quantas coisas te jogam para baixo. Você está cansado de andar encurvado? De ser humilhado? De não ser reconhecido? Você pode ir ao lugar aonde Deus pode te ver. Há um olhar do Senhor para você! Quanto tempo Jesus precisa para te curar? Nenhum tempo. É instantâneo! Deus quer mudar você por dentro!

Pr. Jaime Soares – Assembléia de Deus em Bonsucesso (RJ)

Para adquiri-la COMPLETA em CD ou DVD, ligue para (21)2270-4543 ou por e-mail livraria@adbonsucesso.com 

rio2016

Com a escolha da cidade sede dos Jogos Olímpicos de 2016 na última sexta-feira, dia 02/10; o provedor que hospeda o nosso blog (e muitos outros em todo o mundo) não suportou o grande número de acessos e atualizações. Sendo assim, não pude publicar esta mensagem na data que planejei. Porém segue a tempo. O Brasil ainda está em festa e o Rio de Janeiro não pára de comemorar.

A Copa do Mundo de Futebol em 2014 e os Jogos Olímpicos Rio 2016, não são apenas grandes eventos esportivos. São também uma excelente oportunidade de evangelização. Uma grande oportunidade de levar a palavra e o amor de Deus a pessoas de diferentes classes, estilos, credos, nacionalidades, etc. Tivemos essa experiência nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007 e foi uma benção.

Assim como os atletas estão se preparando, nós também precisamos nos preparar também para esses eventos. Estou falando aqui da preparação no sentido de capacitação de novos líderes, elaboração de evangelismo estratégico, criação de peças teatrais, louvores, danças e etc que possam levar a palavra de Deus de forma criativa, atrativa e direta. Nesse quesito eu aplaudo as iniciativas da JOCUM (e muitos outros) que possuem em senso de criatividade e inovação fora do comum.

Pregar a palavra de forma estratégica, não é (somente) usar megafone, entregar folhetos e algo mais. Pregar a palavra de forma estratégica é elaborar um folheto criativo, ações evangelísticas ousadas e diferentes. Poderia aqui enumerar diversas ações que vi, ouvi e colaborei, mas o espaço não me permite.

Essa mensagem é uma palavra de despertamento para mim e para você. Como cidadão apaixonado por esporte, quero muito assistir a uma partida de futebol ou alguma outra modalidade nas Olimpíadas, mas quero também levar a palavra de Deus a outras pessoas. Se Deus não te chamou ainda para evangelizar no Japão, no Egito, na Alemanha, na Bolívia, etc, pode ser que Ele queira te usar para evangelizar algum estrangeiro aqui mesmo em nosso país.

Na última, sexta-feira, enquanto milhares de pessoas se “alegravam” nas areias da Praia de Copacabana (RJ), enquanto todo o mundo através das emissoras de TV, focava seus olhos nas imagens da cidade maravilhosa, muitos irmãos em Cristo, já estavam lá pregando o verdadeiro amor e a salvação que só existe através de Cristo Jesus.

PARABÉNS AO RIO. PARABÉNS AO BRASIL. PARABÉNS A TODOS QUE SONHARAM E TORCERAM POR ESSAS CONQUISTAS.

Deus abençoe a todos.

Raphael Farias

Ajoelhado_3

“Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas
estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33)

Dr. Harry Ironside conta sobre a visita de Andrew Frazer, que foi para a Califórnia para tratar de uma séria enfermidade. Embora bastante fraco, ele abriu sua Bíblia já bem usada e começou a expor as verdades profundas de Deus de uma maneira que Ironside jamais tinha ouvido antes. Ironside sentiu tanto regozijo nas palavras de Frazer que lhe perguntou: “Onde você aprendeu estas coisas? Poderia me dizer onde encontro um livro que me ensine tudo isso? Você aprendeu tudo isso em um seminário ou universidade?” A resposta do homem enfermo jamais foi esquecida por Ironside. “Meu querido jovem, eu aprendi estas coisas em meus joelhos, em um chão de barro de uma pequena cabana no norte da Irlanda. Lá, com a Bíblia aberta diante de mim, eu ficava ajoelhado por horas todos os dias e pedia ao Espírito de Deus que revelasse Cristo para minha alma e enchesse meu coração com Sua Palavra. Ele me ensinou mais em meus joelhos naquele chão de barro do que poderia aprender em todas as universidades e seminários do mundo.”

Temos nós buscado o conhecimento das coisas espirituais diretamente do Senhor? Temos procurado gastar nosso tempo em oração e leitura da Palavra? Temos compreendido que o tempo passado diante de Deus edifica tremendamente a nossa vida e nos enche de gozo e felicidade?
 
Muitas vezes nos dizemos cristãos mas o que menos somos é discípulos de Cristo. Gastamos nosso tempo em tudo que o mundo oferece de suposto prazer, só lembrando do nosso Salvador quando nada de importante temos a fazer ou nos minutos que sobram de nossos interesses pessoais.

Primeiro queremos cuidar de buscar a tão sonhada felicidade e, depois, se der tempo, pensaremos no Senhor. Nos enganamos se pensamos assim! Logo descobriremos o quanto tudo é ilusório! Ao buscarmos a Deus em primeiro lugar, estaremos cuidando de nosso futuro e acharemos a tão sonhada felicidade.

Você tem colocado o Senhor em primeiro lugar? Ou Ele está lá no final da lista?

Pr. Paulo Roberto Barbosa

BN5

Lucas 14. 28 – 33

Nesta passagem, o Senhor Jesus pergunta sobre coisas. Tenho cuidado com as perguntas de Deus, pois tem perguntas que são impossíveis de responder. Deus perguntou para Ezequiel: “poderão reviver estes ossos?” A resposta do profeta foi perfeita e pode ser a nossa resposta também: “eu não sei, mas tu sabes.” O pior na história de Jó foi quando seus amigos acharam que sabiam das respostas. Quando tentamos racionalizar, procurando respostas, nos perdemos. Há momentos que é melhor termos ao nosso lado, pessoas que não procuram entender, mas que creiam. Em Jó 38.2, 3, 4 Deus faz perguntas a Jô: “Quem é este que escurece os meus desígnios com palavras sem conhecimento? Cinge, pois, os lombos como homem, pois eu te perguntarei, e tu me farás saber. Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Dize-mo, se tens entendimento.”

Daí por diante, Deus faz muitas perguntas a Jó. Mas a pergunta inicial foi: “Quem é este que obscurece o propósito?” ou seja, “Quem é que lança cobertas sobre o propósito?”.  Muitas vezes o propósito vai estar obscurecido, e não conseguimos ver por onde prosseguir.  No texto de Lucas, Jesus pergunta sobre a construção e sobre as estratégias de guerra. O homem faz planos, cria estratégias e etc, mas o Senhor pergunta se podemos levar até ao final a obra. Davi venceu muitas batalhas, não por causa das estratégias, mas por consultar ao Senhor. Eu avalio, faço as contas de construir ou guerrear, mas para ser discípulo tenho que abrir mão de ter o mapa do caminho. É saber que a pouca é força, mas não fugir da guerra e não deixar se abater. Não podemos deixar que o medo obscureça o propósito de Deus.

Queremos respostas e explicações. Caminhar sem respostas é um desafio. Mas a nossa segurança não está em ter bens, plano de saúde, reservas de dinheiro, mas ter o Senhor caminhando conosco. Nós não sabemos como fazer, mas Ele tem as estratégias. Às vezes o propósito é tão grande, que não sabemos se conseguiremos alcançar. No entanto, chegaremos à conclusão de que é o Senhor que faz. O que é propósito de Deus na sua vida, Ele vai cumprir.

Pare de tentar criar caminhos por você mesmo. Diga: “Senhor, tu sabes.” Então as respostas chegarão, e o sobrenatural acontecerá. Se Deus está com você, siga os caminhos que Ele te guia. Abra mão de querer saber as respostas antes do tempo. Ande pela fé, que é andar pelo que não vê, mas pelo que crê.

Deus sabe. Ele é soberano. Você não sabe, mas Ele sabe. Não pare, não mude o curso, não recue. Se achar que não consegue chegar no alvo, descanse no Senhor, que Ele pode fazer você chegar no alvo, ou fazer com que o alvo chegue até você.

Sara Cavalcanti – Assembléia de Deus de Bonsucesso (RJ)

* Está autorizada a reprodução desta mensagem, desde que respeitando a citação do autor. Para adquiri-la COMPLETA em CD ou DVD, ligue para (21)2270-4543 ou por e-mail livraria@adbonsucesso.com 

oracao

Jó 22.27

Jó viveu o auge do sofrimento. Ele saiu de uma situação próspera e tranqüila, para um terrível sofrimento num único momento. Ele era admirado e possuía uma grande família, riquezas e gados, mas da noite para o dia, perdeu tudo. E ele não sofreu somente abalos na sua riqueza, mas também teve forte abalo emocional pela perda dos filhos. E como se não bastasse, também foi atingido na sua saúde. Ele foi tocado por uma chaga maligna.

No seu sofrimento, Jó é visitado por três amigos. Eles choraram por sete dias e sete noites, sem proferir qualquer palavra. Mas estes homens começam a falar, e cada um tem o seu discurso. E Elifaz é um destes. Ele traz a sua visão, ensino e conselho para Jó. Elifaz   teve uma leitura parcial do quadro de Jó. Ele buscou pecado em Jó, pois para ele, isto seria a causa de todo o seu sofrimento. Mas Elifaz também traz uma possível solução. E embora que Jó fosse a pessoa errada para escutar aquele conselho, o conteúdo é bom e correto.

Ele sugere arrependimento e conversão a Deus para Jó. Mas ele também sugere uma oração. Ele diz: “Orarás a ele, e ele te ouvirá; e pagarás os teus votos.”

Elifaz nos ensina uma grande verdade. Eu não preciso esperar alguém orar por mim, eu posso orar ao Senhor. Isto fala da pessoalidade da oração. A oração era parte da solução do sofrimento. Mas parece que enxergamos a oração como um rito litúrgico, ou desencargo de consciência. Poucos vêem a oração como um instrumento que pode mudar a nossa história. A oração é pessoal e não podemos transferi-la. Existem pessoas que estão encarando quadros graves e sérios e que precisam orar. Jesus deu importância à oração, e nós também precisamos dar.

Neste texto encontramos três fases da oração. Isto diz que oração é um processo, ela tem o antes, durante e depois. Às vezes, até sabemos da importância da oração, mas pecamos em alguma destas fases. Vejamos elas:

1º – Antes da oração, precisamos ter a certeza que estamos sendo ouvidos. Parece simples, mas muita gente falha nisto. Existem pessoas que buscam a certeza se estão sendo ouvidas, durante a oração e não antes. Acham que só quando há alguma sensação ou arrepios, é que Deus está ouvindo a oração. Mas não é o que sinto, e sim o que creio, que faz com que a nossa oração seja ouvida. 

- Durante a oração, preciso ter a convicção de que falo diretamente com Deus. A oração não tem intermediários. Somente Jesus é o nosso mediador. Existem pessoas que estão se acostumando a pedir que outros orem por ela. Nós temos acesso direto ao Pai. Não podemos ter reservas ou vergonha. Podemos falar diretamente, do nosso jeito, sem protocolos. Não preciso esperar uma campanha de oração para que Deus faça um milagre em minha vida.

3º – Depois da oração, precisamos cumprir o que prometemos. Tem muita gente que descarta esta fase. Pessoas que se comprometem com coisas, mas não cumprem. Pessoas que embutem um propósito na oração, para dar um peso maior, e que quando são ouvidas, e são abençoadas, não cumprem os seus votos. Deus não apenas considera a oração, mas Ele também considera o voto. Deus espera que cumpramos os nossos votos. Deus vê a nossa aflição antes da oração, contempla a angústia durante, mas precisa ver também a nossa fidelidade depois da oração. 

Jodson Gomes – Assembléia de Deus em Bonsucesso (RJ)

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.