You are currently browsing the tag archive for the ‘Bíblia’ tag.

Ajoelhado_3

“Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas
estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33)

Dr. Harry Ironside conta sobre a visita de Andrew Frazer, que foi para a Califórnia para tratar de uma séria enfermidade. Embora bastante fraco, ele abriu sua Bíblia já bem usada e começou a expor as verdades profundas de Deus de uma maneira que Ironside jamais tinha ouvido antes. Ironside sentiu tanto regozijo nas palavras de Frazer que lhe perguntou: “Onde você aprendeu estas coisas? Poderia me dizer onde encontro um livro que me ensine tudo isso? Você aprendeu tudo isso em um seminário ou universidade?” A resposta do homem enfermo jamais foi esquecida por Ironside. “Meu querido jovem, eu aprendi estas coisas em meus joelhos, em um chão de barro de uma pequena cabana no norte da Irlanda. Lá, com a Bíblia aberta diante de mim, eu ficava ajoelhado por horas todos os dias e pedia ao Espírito de Deus que revelasse Cristo para minha alma e enchesse meu coração com Sua Palavra. Ele me ensinou mais em meus joelhos naquele chão de barro do que poderia aprender em todas as universidades e seminários do mundo.”

Temos nós buscado o conhecimento das coisas espirituais diretamente do Senhor? Temos procurado gastar nosso tempo em oração e leitura da Palavra? Temos compreendido que o tempo passado diante de Deus edifica tremendamente a nossa vida e nos enche de gozo e felicidade?
 
Muitas vezes nos dizemos cristãos mas o que menos somos é discípulos de Cristo. Gastamos nosso tempo em tudo que o mundo oferece de suposto prazer, só lembrando do nosso Salvador quando nada de importante temos a fazer ou nos minutos que sobram de nossos interesses pessoais.

Primeiro queremos cuidar de buscar a tão sonhada felicidade e, depois, se der tempo, pensaremos no Senhor. Nos enganamos se pensamos assim! Logo descobriremos o quanto tudo é ilusório! Ao buscarmos a Deus em primeiro lugar, estaremos cuidando de nosso futuro e acharemos a tão sonhada felicidade.

Você tem colocado o Senhor em primeiro lugar? Ou Ele está lá no final da lista?

Pr. Paulo Roberto Barbosa

BN5

Lucas 14. 28 – 33

Nesta passagem, o Senhor Jesus pergunta sobre coisas. Tenho cuidado com as perguntas de Deus, pois tem perguntas que são impossíveis de responder. Deus perguntou para Ezequiel: “poderão reviver estes ossos?” A resposta do profeta foi perfeita e pode ser a nossa resposta também: “eu não sei, mas tu sabes.” O pior na história de Jó foi quando seus amigos acharam que sabiam das respostas. Quando tentamos racionalizar, procurando respostas, nos perdemos. Há momentos que é melhor termos ao nosso lado, pessoas que não procuram entender, mas que creiam. Em Jó 38.2, 3, 4 Deus faz perguntas a Jô: “Quem é este que escurece os meus desígnios com palavras sem conhecimento? Cinge, pois, os lombos como homem, pois eu te perguntarei, e tu me farás saber. Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Dize-mo, se tens entendimento.”

Daí por diante, Deus faz muitas perguntas a Jó. Mas a pergunta inicial foi: “Quem é este que obscurece o propósito?” ou seja, “Quem é que lança cobertas sobre o propósito?”.  Muitas vezes o propósito vai estar obscurecido, e não conseguimos ver por onde prosseguir.  No texto de Lucas, Jesus pergunta sobre a construção e sobre as estratégias de guerra. O homem faz planos, cria estratégias e etc, mas o Senhor pergunta se podemos levar até ao final a obra. Davi venceu muitas batalhas, não por causa das estratégias, mas por consultar ao Senhor. Eu avalio, faço as contas de construir ou guerrear, mas para ser discípulo tenho que abrir mão de ter o mapa do caminho. É saber que a pouca é força, mas não fugir da guerra e não deixar se abater. Não podemos deixar que o medo obscureça o propósito de Deus.

Queremos respostas e explicações. Caminhar sem respostas é um desafio. Mas a nossa segurança não está em ter bens, plano de saúde, reservas de dinheiro, mas ter o Senhor caminhando conosco. Nós não sabemos como fazer, mas Ele tem as estratégias. Às vezes o propósito é tão grande, que não sabemos se conseguiremos alcançar. No entanto, chegaremos à conclusão de que é o Senhor que faz. O que é propósito de Deus na sua vida, Ele vai cumprir.

Pare de tentar criar caminhos por você mesmo. Diga: “Senhor, tu sabes.” Então as respostas chegarão, e o sobrenatural acontecerá. Se Deus está com você, siga os caminhos que Ele te guia. Abra mão de querer saber as respostas antes do tempo. Ande pela fé, que é andar pelo que não vê, mas pelo que crê.

Deus sabe. Ele é soberano. Você não sabe, mas Ele sabe. Não pare, não mude o curso, não recue. Se achar que não consegue chegar no alvo, descanse no Senhor, que Ele pode fazer você chegar no alvo, ou fazer com que o alvo chegue até você.

Sara Cavalcanti – Assembléia de Deus de Bonsucesso (RJ)

* Está autorizada a reprodução desta mensagem, desde que respeitando a citação do autor. Para adquiri-la COMPLETA em CD ou DVD, ligue para (21)2270-4543 ou por e-mail livraria@adbonsucesso.com 

pobre-maos

A determinação de ministrar em amor qualquer um que entre no nosso mundo cotidiano produz um resultado inesperado. Por todo o Novo Testamento encontramos um princípio de ganhar por meio da perda, de vida através da morte. Jonathan Edwards disse: “Ao buscar a glória de Deus e o bem dos seus semelhantes, você adota a forma mais certa de Deus buscar os seus interesses e promover o bem-estar”. A alma que se preocupa com os outros não pode perder. Coloque as outras pessoas como prioridade e você acrescentará vários centímetros à sua estatura espiritual. Aprenda a sentir o aperto no coração alheio e sentirá seu próprio coração bater mais forte. Deixe seus interesses e preocupações pessoais de lado e descubra coisas maravilhosas que Deus tem preparadas para você. O fundador da World Vision (Visão Mundial), Bob Pierce, acredItava que Deus o tinha chamado para ir a lugares remotos do mundo e ele literalmente abandonou tudo, ao ver os necessitados ao seu redor. Bob teria feito o mesmo se Deus o tivesse chamado para ser pastor de uma igreja em uma metrópole ou cidadezinha do interior. De alguma forma, esse homem percebia as mais profundas necessidades das pessoas e fazia algo a respeito. A oração de sua vida, escrita no final de sua Bíblia surrada, é a oração de todo aquele que deseja liberar um pouco de amor neste mundo: “Que meu coração seja dilacerado pelas coisas que parte o coração de Deus”. Que assim seja!

Fonte: Livro Lado a Lado – Steve Rabey & Lois Rabey

Mocidade para Cristo

“Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha;

E caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, por que fora edificada sobre a rocha.

E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a casa sobre a areia;

E caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína.” Mateus 7:24-27

Dias difíceis estão acontecendo, temos pessoas que não praticam a palavra porque não a ouvem.

Por que chegamos até onde chegamos? A história, os acontecimentos mundiais influenciaram no momento que estamos vivendo, pois a geração anterior foi oprimida por um movimento onde nada era permitido (jogar bola, vôlei, etc.) e esta geração se rebelou seguindo um movimento Gospel que atendia uma demanda latente.

Este movimento gerou uma ditadura do louvor comercial, onde o culto gira em torno de louvor e tirou a palavra do centro.  Antes não podia muita coisa, mas do culto saía conteúdo, hoje não se sabe nada sobre a bíblia.

Conseqüências por se tirar à bíblia do centro:

- As igrejas viraram tremendos campos missionários, pois as pessoas que lá estão não tem seus nomes escritos no livro da vida;

- Pregadores pregando o texto fora de contexto para servir de pretexto;

- Geração de jovens nascidos em lares evangélicos, mas que não vivem a palavra, pois estão acostumados com a rotina de escola dominical, cultos, etc. Esta é uma geração que está perdida, mas perto da palavra. Estão perdidamente perto.

“Temos que trazer a bíblia de volta para o centro, senão seremos casa edificada sobre a areia.”

- Igreja flutuante, pessoas que correm atrás de bênçãos. Teologia de quinta categoria que tira Deus do centro e coloca o homem no centro. “Deus me abençoa por causa da minha fidelidade para com Ele.” “O culto foi bom porque eu me senti bem.”

- Falta de vocações missionárias. Onde estão os missionários que largavam tudo para pregar o evangelho?  Estamos preocupados com o bem estar. Hoje as pessoas escolhem a igreja com um checklist, verificam o que a igreja tem para oferecer;  ar-refrigerado, berçário, boa equipe de louvor. A igreja está cheia de clientes.

Jovens, levem a sério à palavra, dediquem-se.

O que você vai fazer com a sua formação? Você pretende fazer engenharia, odontologia, e outras, para que? Ganhar dinheiro? Isso é muito pouco. Sirva ao Senhor com a sua formação.

O sistema capEtalista (do inferno) estimula os jovens a largarem os valores corretos e seguirem os valores do mundo. Onde você está, o que você é, é para a Glória de Deus.

Rev. Marcelo Gualberto – Congregação Presbiteriana Central de Belo Horizonte (MG) e diretor nacional da Mocidade para Cristo (MPC) 

* Mensagem ministrada na Semana da Juventude 2009 da Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro, cujo tema principal é “Desculpe o transtorno, estamos em obras”

jovens

O Dr. John Mackay, presidente do Seminário de Princeton, em seu livro “O sentido da vida”, disse que não há relação mais espiritual e sublime que a amizade. A relação de amigos é mais elevada que a de irmãos, noivos ou esposos, pois há muitos irmãos, noivos e esposos que não são amigos. Vamos analisar três aspectos acerca do grande valor da amizade. Como podemos conhecer um amigo verdadeiro?

1. Um amigo é alguém que está do nosso lado ainda quando todos nos abandonam – A Bíblia diz: “Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão” (Pv 17.17). Um amigo é o primeiro a entrar, depois de todos terem abandonado a casa. Ele se aproxima não para tirar-lhe algo, mas para oferecer-lhe tudo, sua amizade. Há duas caricaturas de amizade, que não passam de uma falsa amizade. A primeira é a amizade tabernária. Nenhum liame existe entre os amigos “tabernários” além do desejo comum de matar o tempo, de tomar uns copos, de contar pilhérias um tanto escabrosas, de maldizer o próximo e fazer farra. Esses amigos dispersam-se na hora da angústia, como os amigos do Filho Pródigo fugiram, deixando-o faminto e necessitado. A segunda amizade falsa é a amizade utilitária. É a daqueles para quem todo “amigo” é uma conveniência, um meio atual ou potencial de facilitar-lhes os interesses. Essa amizade é uma espécie de pesca de favores, honras, posições e lucros. Essa espécie de amizade constitui-se numa ameaça para a moralidade pública. Distribuem-se os cargos não pelos méritos pessoais dos candidatos, mas pelo número de “amigos” que possuem. Mas, se há “amizade” falsa, existe também a amizade verdadeira. O amigo verdadeiro ama em todo tempo. O vendaval só conseguirá que os verdadeiros amigos deitem raízes mais profundas, entrelançando-se-lhes as radículas no solo do amor eterno.

2. Um amigo é alguém que não precisa usar máscaras para desfrutar de intimidade – A Bíblia diz: “… há amigo mais chegado do que um irmão” (Pv 18.24). Um amigo verdadeiro não precisa de formalidades e convencionalidades para se aproximar de nós. Ele nos conhece e nos ama não apenas por causa das nossas virtudes, mas também apesar dos nossos defeitos. O verdadeiro amigo é aquele que está perto nas horas de celebração e também nos tempos de choro. Ele é capaz de chorar conosco na dor e cantar conosco nos dias de festa. A verdadeira amizade derruba paredes e constrói corredores; nivela os vales e constrói pontes. A Bíblia destaca a amizade de Davi e Jônatas. Essa amizade foi santa, íntegra e fiel. Esses dois jovens buscavam o bem um do outro. Eles protegiam um ao outro. Um amigo verdadeiro não se nutre de suspeitas nem dá ouvidos à intriga. Não há amizade sem lealdade. A intriga é o verdugo da amizade. A amizade é edificada sobre o fundamento da verdade e cresce com o cultivo da intimidade.

3. Um amigo é alguém que prefere o desconforto do confronto à comodidade da omissão – A Bíblia diz: “Como o ferro com o ferro se afia, assim o homem ao seu amigo” (Pv 27.17). Uma amizade verdadeira não é construída sobre a cumplicidade no erro, mas sobre o confronto da verdade. As feridas feitas pelo amigo são melhores do que as lisonjas do bajulador. Uma amizade leal não se acovarda na hora do confronto. Há circunstâncias em que a maior prova de amizade está em aceitar o risco de perdê-la, em nome da própria amizade. A Bíblia nos ensina a falar a verdade em amor. A Bíblia nos orienta a servir de suporte uns para os outros. A Bíblia nos manda corrigir aos que são surpreendidos na prática de alguma falta, e isso, com espírito de brandura. Não existe amizade indolor. Não existe amizade omissa. Um amigo é alguém que tem liberdade, direito e responsabilidade de exortar, corrigir e orientar seu confrade quando vislumbra a chegada de um perigo ameaçador. Nesse mundo timbrado pela solidão e pelo isolamento, onde florescem as “amizades virtuais”, precisamos cultivar amizades verdadeiras, amizades que glorificam a Deus, edificam a igreja e abençoam a família!

Rev. Hernandes Dias Lopes – 1ª Igreja Presbiteriana de Vitória (ES)

paraquedismo

Nos momentos de adrenalina, de muita onda e contato com a natureza, o relacionamento com Deus é essencial. As situações radicais experimentadas pelos esportistas fazem-nos pensar em uma vida de extremos — o que realmente ocorre —, mas nos levam também a examinar o real significado de ser radical.

Primeiramente, existe o pensamento secular de que, para ser radical, é necessário ser “maluco”, ultrapassar os limites e viver uma vida desregrada. Para os partidários dessa idéia, o radicalismo está associado a noites em claro, regadas a drogas e a uma condição de destaque no convívio social por esse tipo de “façanha”.

O que a Bíblia nos orienta, no entanto, é exatamente o contrário:.ser radical não é fazer o que a massa já faz, mas remar contra a maré. A vida radical, de acordo com os princípios bíblicos, sugere a idéia de que, se todos estão se destruindo por meio das drogas, você é aquele(a) que tem saúde, cuja vida é focada, que não precisa de aditivos para ser feliz e ter paz no coração.

Do mesmo modo, se ninguém tem religião e todos acham que isso não deve ser levado em consideração, você é aquele(a) que tem um relacionamento com Deus, que tem uma vida de oração, de leitura da Palavra de Deus, e cuja vida é iluminada em função disso.

Ser radical é viver contra as coisas que o mundo nos dita como certas. É saber que, enquanto todos procuram o maior número possível de parceiros, o número maior possível de “baladas”, você está junto da(o) sua/seu namorada(o), almejando constituir uma família, procurando fazer aquilo que é correto. Isso também lhe dá a segurança de ter uma pessoa que o(a) ama, que cuida de você e o(a) protege e que deseja honrá-lo(a) e respeitá-lo(a).

Ser radical é saber que tudo o que Deus tem para as nossas vidas, por mais que pareça diferente daquilo que o mundo oferece, vai lhe trazer benefícios e ajudá-lo(a) a ficar mais próximo de Deus. Ser radical é não se deixar influenciar por uma cultura que nos ensina o que é contrário a Deus e permitir-se influenciar pela cultura da Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus, uma vez que ela foi escrita para nos revelar a vontade do Criador para o ser humano.

E, se foi Ele quem nos criou, ninguém melhor do que Ele para saber qual a melhor maneira de vivermos. Por isso, radicalize todos os aspectos da sua vida, principalmente o espiritual. Busque Deus de todo o seu coração e procure transformar a sua vontade de radicalizar em santidade, em seriedade com relação às coisas espirituais, em um pacto, uma aliança verdadeira com Deus. Isso o(a) levará a uma nova condição e você, em pouco tempo, perceberá que vale a pena confiar em Deus, vale a pena confiar na Sua Palavra, vale a pena ser radical. 

Fique na paz,

Ap. Rina – Igreja Evangélica Bola de Neve (SP)

grande_deus

“A ti, ó Deus, confiança, e louvor em Sião!” (Salmo 65:1)

Assim Davi começa seu salmo de louvor a Deus. Um salmo de uma beleza arrebatadora que consegue em seus treze versículos resumir, de forma majestosa. toda a essência da mensagem bíblica.

Agora, não há como ler as palavras que Davi pronuncia diante de Deus, seja em oração ou em canção; e não ser remetido à história de sua própria vida.

Pense em alguém que passou anos e anos escondendo-se pelas cavernas do deserto. Alguém que teve que refugiar-se até mesmo na terra de seus próprios inimigos. Na verdade, houve um tempo, em que era mais seguro para ele, estar na terra de seus adversários declarados, do que na de seus falsos admiradores.

De algum modo, els sobreviveu aos seus desertos para reinar sobre uma nação. Sobreviveu ao seu momento para viver o seu destino. Passou por perigos, enfrentou privações, administrou crises, perseverou através de noites escuras; mas, chegou do outro lado, pela graça de Deus.

Não é à toa que ele começa seu salmo dizendo: “A ti, ó Deus. confiança e louvor em Sião!”. Se algo, Davi havia aprendido, havia sido a confiar em Deus. Em meio a todas as suas lutas e lágrimas, ele sabia que Deus era fiel às Suas promessas. Ele sabia que aquilo que Deus prometia, Ele cumpria. Na verdade, o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

Ele continua e diz: “ó Tu que escutas a oração, a Ti virão todos os homens”.

Será que podemos compreender que nenhum de nós ainda estaria aqui, não fosse a misericórdia de Deus? Ele é o Deus que escuta a oração. É o Deus que ouve o clamor do aflito. Ele é aquele que antes que clamemos, nos responde; e quando ainda estamos falando, nos ouve.

Isto não encoraja você a orar? Não incentiva você a derramar seu coração diante dEle, sabendo que Ele é digno de confiança e que Ele está ouvindo o seu clamor?

Mas, ele não para aí, mas continua discorrendo sobre a natureza do Deus em quem cremos.

Ele é um Deus perdoador, que nos satisfaz com a bondade da sua casa. Um Deus que nos responde com tremendos feitos em Sua justiça. Ele é o nosso Salvador e a esperança de todos os confins da terra e dos mares longínquos. Ele é o que consolida os montes, que aplaca o rugir dos montes e o tumulto das gentes. Ele é aquele que nos faz exultar de júbilo; aquele que visita a terra e a rega, o que a enriquece copiosamente. Ele é o que coroa o ano de Sua bondade e cujas pegadas destilam fartura.

Pode você pensar em quão grande e maravilhoso é o nosso Deus? Ele é um grande Deus. Não o Deus que a religião nos apresenta; mas alguém que nos amou até as últimas conseqüências. Na verdade, nós O amamos, porque Ele nos amou primeiro.

A história da minha caminhada com Ele não começou por iniciativa minha, mas dEle. Ele me buscou. Ele me achegou a Si. Ele me atraiu. Ele me escolheu. Ele se entregou por mim. Na verdade, o salmo diz: “feliz aquele a quem escolhes, e aproximas de ti, para que assista em teus átrios: ficaremos satisfeitos com a bondade de tua casa – o teu santo templo”.

Talvez, este seja um tempo difícil para você. Quem sabe você tem tido que viver um dia de cada vez, um dia por vez. Pode até ser que você nem mesma consiga compreender o que está acontecendo em sua vida; mas, nunca esqueça algo: Deus é por você! E se Deus é por nós, quem será contra nós?

Eu sei que você pode estar se sentindo enfraquecido, mas isto vai passar. Deus está no controle de todas as coisas. Ele ama você demais para deixá-lo neste momento. Na verdade, Ele nunca está tão perto do que nos momentos mais difíceis de nossa vida. Apenas, faça como Davi e olhe para Deus com confiança. Ele é poderoso para terminar a obra que começou em sua vida. Nada que Ele iniciou irá ficar inacabado. Deus mesmo vai cuidar de você.

Na hora da luta, nossa tendência é ver o tamanho de nossa dificuldade; pensar na demora para chegar o amanhecer; mas, se há algo que pode nos ajudar é lembrar a grandeza do nosso Deus.

Hoje, você pode estar chorando; mas você ainda vai voltar a sorrir e a celebrar como fez Davi. Na verdade, agora mesmo, no meio da luta, podemos levantar nossa voz e exaltá-lo, porque Ele ainda reina. Ele é um grande Deus.

Se Ele pode consolidar os montes, Ele pode fortalecer a minha vida. Se Ele pode aplacar o rugir dos mares, Ele pode aplacar o rugir das lutas que se levantam em meu caminho. Se Ele pode visitar a terra e regá-la, Ele pode regar a minha vida e fazê-la crescer para a Sua glória. Se Ele pode abençoar os campos, Ele pode abençoar a sua e a minha vida. E Ele o fará, por causa de Sua bondade e misericórdia.

Pr. Paulo Cardoso – Igreja Encontro com a Vida – Tijuca (RJ)

bolafutebol

(1 Sm 17:1-51

Toda pessoa que torce por um time de futebol, lembra-se de uma daquelas vitórias inesquecíveis, de uma virada fantástica e muito emocionante nos últimos minutos, e que sempre gosta de lembrar como a grande virada do seu time do coração. 

Para nosso fortalecimento e encorajamento, foi relatada nas escrituras sagradas a grande virada envolvendo dois exércitos, duas nações, dois guerreiros. Sim, estamos falando do combate mais famoso da bíblia, envolvendo guerreiros que representavam suas nações, estamos falando de DAVI X GOLIAS

Vejo nessa história um exemplo clássico da guerra espiritual do crente que, diariamente, tem que enfrentar a satanás, representado pelo gigante filisteu. 

Antes de pensarmos na grande virada, pensemos na tática de guerra de Golias, para aprendermos como o diabo age contra o povo de Deus, o Seu exército nesse mundo. Os dois exércitos, dos filisteus e de Israel estavam acampados e preparados para a batalha, quando, inesperadamente, Golias, um gigante de 2,70 de altura se aproxima e desafia um guerreiro do exército de Israel, para uma batalha representativa: 

1. Ele quer intimidar com sua imagem gigantesca e assustadora (1-7) – Golias, um gigante fortemente armado, experiente nas batalhas, conhecido por suas vitórias esmagadoras sobre seus oponentes, apresenta-se e caminha até poder ser visto e ouvido por todos. Vejo aqui uma das artimanhas de satanás, querendo intimidar os soldados de Cristo, ele se apresenta como um gigante poderoso e assustador, com o objetivo de intimidar, e assim, tirar o guerreiro de Deus do combate.  

2. Ele quer afrontar os exércitos de Deus (8-10) – Eta sujeitinho folgado e arrogante esse Golias, o cara se acha demais da conta e, se sua aparência já era assustadora, imaginem quando, aos berros, ele levanta sua poderosa voz e começa a afrontar, não somente os soldados, como, também, o próprio Deus de Israel. Pois é assim que age satanás, ele usa de muitas maneiras para ofender, desafiar e humilhar os servos de Deus, e, consequentemente, o próprio Deus. 

3. Golias continua na ofensiva (16) – ele quer ganhar de goleada, por isso, durante 40 dias ele se levanta de manhã e à tarde, para afrontar os exércitos do Deus vivo. Vejam como o diabo faz, ele, enquanto permitem, vai avançando dia após dia e dominando o pedaço, e seu alvo é destruir a vida do servo de Deus, deixando-o sem coragem e sem forças para lutar, tirando-o permanentemente da batalha. 

4. Golias cresce e o exército de Deus diminui – Esse é o resultado, o gigante parece cada vez mais poderoso e imbatível, nessa altura do jogo, ele está sendo louvado e engrandecido por todos. Quando satanás consegue enfraquecer o exército de Deus, ele é, de certa forma, louvado e engrandecido. Esse é seu principal objetivo, impedir a adoração a Deus, e assim, ser ele adorado. 

PLACAR PARCIAL NO ESTÁDIO DO VALE DE ELÁ:

GOLIAS 80 X ISRAEL 0

Continua abaixo…

Pense:

Nessa batalha sua contra o gigante filisteu, quem está vencendo? Se for ele, não seria essa a hora da grande virada em sua vida?

Tuta Moraes

camisa-essa-e-a-hora-2009

Essa é a Hora!!! Essa é a hora de quê? Talvez seja essa a sua pergunta. Hora de mudar o país? Hora de fazer a diferença? Hora de lutarmos contra a corrupção, contra a violência, contra o crime organizado? Hora de quê? Que hora é essa? E o que eu tenho a ver com isso?

Questões como violência, corrupção, entre tantas outras, são levantadas diariamente em nossa sociedade, pelos meios de comunicação, e em cada esquina, escola, faculdade e repartição. Todos concordam que é chegada à hora de uma mudança, é chegada à hora de algo acontecer, mas o quê?

A Bíblia diz que nós não devemos nos conformar com esse século, mas que devemos transformá-lo pela renovação da nossa mente. Mas o que seria transformar? Seria uma grande revolução? Seria irmos até o Congresso e gritarmos Fora, Fora? De que transformação a nossa sociedade precisa, e que hora é essa?

O que as pessoas esperam de nós é o que diz Romanos 8:19, “… a natureza aguarda com grande expectativa a manifestação dos filhos da luz”, e nós somos os filhos da luz. É por nós que a sociedade espera, é a nossa manifestação, nós somos os escolhidos pelo Senhor para manifestar a Sua graça. E a hora que devemos proclamar, é a hora tão aguardada por nós, a hora em que o noivo voltará para levar a sua igreja. Mas será que a igreja tem ido ao mundo e tem dito que a hora é essa? Que o Rei está voltando? Que há um Deus que os ama, que se preocupa e que quer salvá-los?

Será que a igreja em Duque de Caxias tem tido paixão pelas almas ou será que os confortáveis bancos de nossos templos já são suficientes? Diante dessas coisas, nós temos duas opções: continuarmos em nossos agradáveis cultos em nossas belas igrejas, ou sairmos pelas ruas dizendo a quem precisa ouvir que Ele um dia voltará, e que essa é a hora.

Não sabemos quantos estão dispostos a lutar pelas almas, a chorar pelos muitos que morrem a cada dia em nossa cidade. Mas nós queremos convidar você, para que junto conosco se levante como boca de Deus em Duque de Caxias, para que não mais tenhamos que acompanhar a perdição das almas. Essa é a hora para eles. Essa é a hora para a igreja!

Hebreus 10:39 diz: “Nós, porém, não somos dos que retrocedem…”. Não sabemos quantos serão os profetas de Deus que se levantarão para pregar o evangelho, neste sábado, dia 09 de Maio – a partir das 10h na Praça do Pacificador – Duque de Caxias (RJ), mas sabemos que nós não seremos dos que retrocedem. Caminharemos pela nossa cidade, ainda que poucos, mas não nos calaremos. Esperamos que você esteja conosco, e traga mais profetas do Senhor com você. Essa é a hora da igreja do Senhor!

“Eis que venho sem demora” – Apocalipse 3:11

www.essaeahora.xpg.com.br

biblia1

QUAL À VONTADE DE DEUS PARA A MINHA VIDA?

 

Essa é a pergunta que muitas pessoas tem feito nestes dias.

Vou transcrever aqui a palavra que Deus enviou por meio do pastor Itamar Chinasso, da Igreja Batista Central de Itaúna (MG) aos que estiveram presentes no retiro de carnaval 2009 da Igreja Missionária Evangélica Maranata.  

 

Para fazer escolhas certas precisamos:

 

  1. SABER A VONTADE DE DEUS (EFÉSIOS 5.16 E 17)

Remindo o tempo; porquanto os dias são maus.

Por isso não sejais insensatos, mas entenda qual seja à vontade do Senhor.

 

Uma das maneiras de saber a vontade de Deus é através da sua palavra. Tem muita gente por ai seguindo a Bíblia pela metade. Guarda os versículos da promessa e tal, porém deleta os da disciplina, da correção, os mandamentos.

Quem não conhece a vontade de Deus, não pode ser chamado filho de Deus. Filho de verdade, obedece às instruções do Pai, pois saber que é o melhor para si.

Só olhar para Deus não nos ajudará saber a vontade Dele. Precisamos saber o que passa no coração do Pai. Precisamos conhecê-lo, ter intimidade.

Deus não quer ser olhado, admirado, mas sim obedecido.

Deixe de andar na contramão da palavra e viva o que há de melhor. Siga o Pai.

 

      2. COMO EU DESCUBRO O CORAÇÃO DE DEUS? (JEREMIAS 9.24)

Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me entender e me conhecer, que eu sou o SENHOR, que faço beneficência, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR.

 

Deus tem o melhor para nossas vidas (Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.  - Jeremias 29.11)

Nos prestamos a Deus um culto racional, portanto, precisamos pensar, raciocinar e não tomar decisões precipitadas, impensadas e que muita das vezes fere o coração do Pai. Muitos cristãos estão passando a frente de Deus e lá na frente estão quebrando a cara e colocando a culpa em Deus. Vitória ou fracasso, não é fruto do acaso. É fruto do que você semeou.

Tem benefícios quem esta na linha com a vontade de Deus.  

Precisamos ler e viver a palavra de Deus, só assim podemos descobrir o que se passa no coração do Pai.

 

NINGUÉM GOSTA DE FICAR NA SALA DE ESPERA DE DEUS (JÓ 1.1)

HAVIA um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; e era este homem íntegro, reto e temente a Deus e desviava-se do mal.

 

Jô não desejava mal para os outros. Ele tinha censo de justiça.

Tem coisas que precisamos correr, fugir, abandonar (injustiça, mentira, fofoca, relacionamento impróprio, propostas indecentes, coisas ilícitas e etc)

Jó era temente a Deus.

Algumas coisas/atitudes Deus deixa pra gente fazer (exemplo: parar de fumar, pecar, mentir e etc). Ele tem poder para fazer você abandonar isso, porém ele quer que você tome a decisão de abandonar tais coisas.

 

Gênesis 4.7 (Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar), nos ensina a desviar do mal, pois a MINHA vontade por mais que seja legal, bonitinha e tal, é perigosa.

A minha vontade é perigosa se ela não passa pela de Deus. E para vencer a carne, somente através da palavra.

 

Deus tem o melhor para você, portanto, siga a vontade de Deus para a sua vida.

 

* Louvor: Nani Azevedo – Bendito Serei.

 

Pr. Itamar Chinasso  - Igreja Batista Central de Itaúna (MG)

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 25 outros seguidores