Lucas 23:33, 39-43

Havia ali, dois tipos de corações. Um viu esperança, outro apenas o bem-estar próprio.

Jesus estava no meio de dois malfeitores. Um, blasfemava e escarnecia de Jesus, ele buscava seus interesses próprios.

O outro, defendeu-o depois de seus discípulos terem o abandonado. E, ainda que, sentindo a mesma dor física de Jesus naquele momento, ainda que a beira da morte, ele fez uma declaração forte e poderosa.

Reconheceu em Jesus um Rei, mesmo usando uma coroa de espinhos, mesmo não tendo presenciado nenhum milagre, mesmo não tendo andado com Jesus durante três anos.

O reconhecimento deste homem é surpreendente! Ele não via Jesus como um fraco e pobre coitado. Isso nos ensina que basta uma confissão e reconhecimento para coisas sobrenaturais acontecerem em nossas vidas. Este ladrão ensina-nos que devemos permanece fiéis no momento de dificuldade.

Aquele homem manteve seus ouvidos fechados para tudo o que estavam dizendo, não entrou na conversa da multidão, nem foi influenciado pelo outro malfeitor. Ele teve revelação de quem Deus era e do seu poder. Ele soube o que Deus podia fazer com ele.

Ele não fez só isso! Mas, abriu a boca para mudar o seu destino e o seu futuro.

Suas palavras são sementes e com certeza voltarão para você. Nunca vou chegar a um novo nível se nunca falo dele!

Precisamos entender que nosso crescimento está ligado àquilo que declaramos. Muitas vezes sentamos e esperamos um mover dos céus, enquanto os céus esperam uma declaração vinda da nossa boca.

No versículo 42, em algumas versões, a Bíblia diz “e acrescentou…”. Minhas declarações devem vir para acrescentar, elas irão apontar para o que sou e no que creio.

Não foi suficiente reconhecer o erro, não foi suficiente falar que Jesus não tinha culpa, ele acrescentou uma coisa: lembra-te de mim. O que se significa isso? Significa que você tem direito de pedir o que você sabe que ele tem pra te dar.

Você pode achar que foi algo bobo, mas é foi pedido audacioso. Aquele homem sabia para onde Jesus iria e queria ir com ele.

Abra sua boca para falar, não viva em falta. Comece a declarar, eu vou entrar no céu com minha mãe, meu filho, as pessoas viram em mim a Sua glória.

Jesus respondeu algo no versículo 43. Antes disso, não havia dado respostas a ninguém. No entanto, uma oração poderosa, nunca vai ficar sem resposta.

Ele ganhou o céu porque pediu. Abriu a boca e declarou.

Hoje mesmo estarás comigo, foi a resposta de Jesus. Ele foi livre do inferno, de todos da sua espécie e do diabo para sempre. Em cima da hora! O seu hoje pode ser mudado pelas suas declarações. O seu mundo pode ser transformado por elas.

Pr. Marco A. Peixoto – Comunidade da Zona Sul (CEIZS)

Anúncios