maosA comunhão é um mandamento de Deus. O Senhor fala em sua Palavra que devemos amar uns aos outros. E amar aos outros implica em diversas atitudes de nossa parte, tais como, orar pelos irmãos, chorar e se alegrar com eles, suprir algumas de suas necessidades entre muitas outras coisas. “Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros.” (1Jo 4.11). O verso 16, do capítulo 5, do livro de Tiago traz um conselho de Deus que é fundamental para que possamos aprender como ajudar uns aos outros na Batalha Espiritual diária de nossas vidas: “Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para sedes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.”

O mundo espiritual é muito mais real do que as pessoas costumam pensar ou acreditar. Vivemos sim, uma luta diária, contra o mal. Isso parece um pouco de exagero, mas por não saberem a extensão desta realidade muitas pessoas são fracas espiritualmente e não se preparam para a guerra. Deus nos capacita e nos ensina de diversas maneiras como resistir ao inimigo. E uma destas formas, estou certa que é ter uma vida de oração com amigos espirituais.

Quando o homem está em uma batalha, este precisa de cobertura, mas também tem que dar esta “cobertura”, mediante muita oração. Mas como é isso? Imaginemos que estamos passando por um momento difícil, ou prestes a realizar uma obra confiada a nós pelo Senhor, precisamos de pessoas dispostas a orar conosco e interceder por nós. E amigos espirituais podem fazer isso.

Nossos irmãos em Cristo têm este papel fundamental em nossas vidas. Uns pelos outros somos mais fortes, pois tudo o que é ligado na terra é ligado no céu e vice-versa: “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu.” (Mt 18.18). Já dizia um velho ditado popular, “a união faz a força”. E é assim que devemos caminhar, orando uns pelos outros, cooperando mutuamente, para que tudo aquilo que Deus nos direcionar a fazer seja cumprido da melhor maneira possível.    

Reflita sobre isso e tome uma decisão de implementar métodos de oração coletiva em sua vida. Por exemplo, monte um grupo de oração, com pessoas confiáveis e maduras espiritualmente. Divida uns com os outros seus dramas, dificuldades, medos e coloque tudo o que lhe aflige na pauta de oração. É importante ressaltar que você não precisa se expor por completo, claro que haverá questões que não precisam ser detalhadas, mas exponha pelo ou menos que há um problema e que isso precisa ser resolvido.

Esta é uma dica para você que tem sentido dificuldades na hora de orar e sente a necessidade de ser ajudado e, posteriormente, ser um agente abençoador.

* Autor Desconhecido

Anúncios