justica-martelo

Romanos 14:10-12 

 

Todos nós precisamos de motivos para nos manter fiéis a Deus.

O Apóstolo Paulo foi um dos maiores e mais fiel servo de Jesus e por traz dessa grande fé há três grandes motivações.

Essas três motivações deveriam ser o tripé de todo cristão.

 

1ª – Esperança

I Coríntios 15:19

“Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”.

Paulo servia a Deus pela esperança que tinha na vida eterna.

Temos esperança na vida eterna.

 

2ª – Amor

O amor de Cristo nos constrange. O amor a Deus nos atrai, ele é implacável, é infalível. É impossível fingir que Deus não nos ama e isso nos constrange.

Todos os cristãos possuem essas duas motivações. Existe a terceira motivação e essa não são todas as pessoas que possuem, estamos falando do temor.

 

3ª – Temor

Um temor produzido pela certeza de que um dia seremos julgados.

Somente as pessoas que tem os olhos no dia do Senhor é que possuem esse temor.

Paulo andava assim, ele sabia que um dia Jesus iria julgar todos os seres humanos. Ele sabia que um dia seria julgado e viveu a sua vida em função desse julgamento.

O maior desejo de Paulo era servir de modelo para as pessoas que, como ele, tinha os olhos no dia do julgamento.

A realidade do juízo produz cristãos sérios, tementes e fiéis a Deus. São pessoas que sabem que um dia serão julgadas por Ele.

Um dia eu vou dar conta da minha vida a Deus.

A maioria das pessoas foge quando o assunto é morte e julgamento, porque não queremos as conseqüências.

Queremos aquilo que temos vontade de fazer, mas as conseqüências inevitavelmente virão, pois colhemos aquilo que plantamos. Isso é um princípio espiritual.

O ser humano raramente enfrenta as conseqüências como elas realmente são. Muitas pessoas acham que para tudo existe um “jeitinho”.

Vivemos atropelando tudo o que nos atrapalha porque não queremos sofrer.

 

Romanos 14:10-12

“Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo.

Porque está escrito: Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim, E toda a língua confessará a Deus.

De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus”.

 

Deus nesta Palavra está repreendendo aqueles que acham que foram chamados como juizes, lembrando que existem somente um que julga, e cada um de nós dará conta de si mesmo. Isso não pode ser mudado.

 

II Cor 5:10

“Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal”.

 

Você recebeu uma vida e um corpo e será julgado por aquilo que fez com eles.

Cada um de nós vai receber pelo bem ou pelo mal que tiver feito por meio do corpo.

Todos estarão reunidos no dia do juízo, sem exceção de ninguém.

Não existe razão mais séria para nos fortalecer naquilo que é bom, reto e bíblico.

Isso é suficiente para nos afastar do mal e viver o que a Bíblia ensina.

Essa razão nos leva a um caminho de retidão, de misericórdia, de justiça e verdade.

 

Tiago 5-9

“Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta”.

 

O juiz está à porta.

A pessoa que tem a esperança e o amor, mas não tem o temor, se torna num cristão frio, indiferente, inconseqüente e desinteressado.

Cada um de nós tem um livro, estamos escrevendo nossa história e os anjos estão a todo instante tomando nota de todo pensamento, palavra, obra, motivo e escolha que fazemos.

 

Apocalipse 20:11

“E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles.

E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.

E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras”.

 

Cada um está escrevendo um livro com a sua vida. Todos nós estaremos presentes no dia do julgamento, inclusive aqueles que não acreditam que ele irá acontecer.

 

Apocalipse 3:21

“Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”.

 

Os vencedores estarão assentados em Cristo.

Precisamos vencer o mundo, vencer a carne, vencer satanás, vencer as tentações.

Precisamos vencer a nós mesmos!

 

Esses conceitos de lei, de legislação nasceram no coração de Deus, a lei exercida pelos homens é uma extensão da justiça divina.

 

A justiça é um tema muito mais divino do que humano. Esses momentos de audiência com Deus é uma rotina nos céus.

Toda vez que oramos, chamamos nosso acusador para uma audiência diante de Deus. Jesus é nosso advogado.

Muitas pessoas nesse dia irão querer uma segunda chance, mas essa não virá para ninguém.

Podemos citar Hitler, médicos assassinos de bebês, mães que abortaram, assassinos.

O sangue derramado não fica sem punição.

Imagina a sensação de cada uma dessas pessoas diante do julgamento de Deus.

 

Muitas pessoas vivem como se esse dia não fosse chegar, como se suas obras não viessem à tona.

 

Salmo 1:5

“Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos”.

 

Imagina as pessoas que nunca tiveram tempo para Deus. Todos irão sentar no banco dos réus, e Deus irá chamar as testemunhas, e a primeira testemunha é a própria Palavra de Deus.

 

João 12:48

“Quem me rejeitar a mim, e não receber as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último dia”.

 

Cada ser humano que escuta um versículo, que recebe um panfleto, que tem acesso a Bíblia, que escuta no rádio uma pregação, esses momentos irão depor contra essa vida naquele dia.

As pessoas irão prestar contas de todo sermão, de tudo que leram e ouviram da palavra de Deus.

 

Mateus 12:41-42

“Os ninivitas ressurgirão no juízo com esta geração, e a condenarão, porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis que está aqui quem é mais do que Jonas.

rainha do meio-dia se levantará no dia do juízo com esta geração, e a condenará; porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E eis que está aqui quem é maior do que Salomão”.

 

Mateus 11:23

“E tu, Cafarnaum, que te ergues até aos céus, serás abatida até aos infernos; porque, se em Sodoma tivessem sido feitos os prodígios que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje”.

 

As práticas do mundo de hoje são muito piores do que Sodoma e Gomorra. Eles não tinham Internet com acesso a prostituição, não tinham crack, cocaína e tantas outras armas que destroem a sociedade.

Os pastores serão chamados para testemunhar.

 

Mateus 24:14

“E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim”.

 

O pior caso nesse dia será o dos servos inúteis, são aquelas pessoas que Deus separou, mas que esconderam o talento, pessoas que não investiram tempo nos interesses de Deus, preocupadas somente com a religiosidade.

 

Mateus 25:26-30

“Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?

Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.

Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.

Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.

Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes”.

 

Pessoas que irão ver que tinham todas as chances para estarem em Cristo, mas abriram mão de tudo porque não tinham vida com Deus, não tinham intimidade.

Pessoas que nunca buscaram uma revelação plena de quem é Jesus Cristo, que foram chamadas, mas desistiram.

 

Aqueles que se tornaram pedra de tropeço irão sofrer muito no dia o juízo. Pessoas que expulsam outras da presença de Deus, que fizeram comentários da Igreja e com isso muitos se perderam.

 

Suas escolhas e decisões, seu testemunho, pode atrair ou afastar pessoas de Deus.

Não seja uma pedra de tropeço, um motivo de escândalo.

 

E para os vitoriosos, você tem que vencer, não tem opção.

 

Mateus 25:32-34

“E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;

E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.

Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;”

 

Os que venceram são as ovelhas e serão separados a destra do Pai.

Os vitoriosos não vão ter o que temer no dia do juízo.

 

I João 2:28

“E agora, filhinhos, permanecei nele; para que, quando ele se manifestar, tenhamos confiança, e não sejamos confundidos por ele na sua vinda”.

 

Os que confiam no Senhor, os vencedores não precisam temer esse dia. Somos amigos do juiz.

Existe um treinamento que nos prepara para o dia do juízo.

 

I Cor 11:31

“Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados”.

 

Aquele que se julga não pode ser julgado.

Será que seu trabalho, seu ministério, suas posses se tornaram mais importantes para você do que os interesses de Deus?

Será que você tem negligenciado a sua família, a sua chamada, será que você é amigo de Deus e do mundo ao mesmo tempo?

Todos nós passaremos pelo julgamento de Deus e se formos vitoriosos seremos julgados só para saber o quanto receberemos de galardão, já estaremos salvos.

Olhe para você e coloque o temor a Deus dentro do coração e seja um vencedor.

 

Deus Abençoe,

 

Ap. Rina – Igreja Evangélica Bola de Neve

Anúncios