silencio

Mateus 15.21 – 28

Muitas vezes enfrentamos problemas que são maiores do que as nossas forças, como esta mulher Cananéia. A filha endemoninhada era um problema que estava acima da capacidade da mãe. Tem problemas que estão acima da nossa capacidade de resolver. Problemas físicos, nós conseguimos até tratar, mas problemas de âmbito natural, nós não conseguimos. Só Jesus consegue resolver problemas espirituais, e Ele nunca está longe. Ele pode solucionar o problema. A solução tem etapas:

1º – ADMINISTRAR O SILÊNCIO DE DEUS.

Quando Jesus ficou em silêncio, os discípulos deram uma sugestão, que está no versículo 23: “Despede-a, pois vem clamando atrás de nós.”

E Jesus responde: “Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.” Mas a sua resposta não foi direcionada para a mulher, e sim para os discípulos. Para os discípulos Jesus dá uma resposta, mas para a mulher não. Parecia que Jesus estava ignorando a mulher. Mas não estava. O silêncio de Deus é momentâneo. E este tempo de silêncio não é uma negativa de Deus ao nosso respeito. Este silêncio, é uma demonstração de amor, para nos tratar e nos fortalecer para ver até aonde vamos chegar.

O mesmo Senhor que fez este milagre, vai também operar em sua casa. Aquela mulher tinha ciência de que Jesus poderia fazer alguma coisa. E ela veio clamando atrás de Jesus. Entenda, ela veio clamando. Existem pessoas que desistiram de ir atrás de Jesus e clamá-lo. Você precisa continuar clamando, mesmo quando há o silêncio. Talvez ela poderia ter ficado em casa, tentando administrar o problema, mas ela era resignada. Ela veio atrás clamando.

O silêncio de Deus não significa que Ele perdeu o controle!

Tenha uma injeção de ânimo! Ele tem o controle de tudo o que acontece na frente, mas também atrás. O diabo quer mais que você fique prostrado em casa. A 1ª coisa que acontece com determinadas pessoas, quando vem a luta, é a prostração. Esteja indo atrás, ao encontro de Jesus, clamando. Isto não é desonra.

Até aonde você está disposto a caminhar clamando?

Aquela mulher era tão resoluta que ela não espera pelo seu marido. Ela arregaça as mangas e parte para resolver.

2º – ADMINISTRAR A INDIFERENÇA DO PRÓXIMO.

Aquela mulher não estava gritando atrás dos discípulos, mas quando eles vão falar dela para Jesus, eles dizem: “Despede-a, pois vem clamando atrás de nós.”  Ele estava focada em Jesus! Ela, além de, enfrentar o silêncio de Deus, teve que enfrentar a indiferença. Jó enfrentou também esta indiferença, quando seus amigos o questionavam sobre o seu relacionamento com Deus.  No meio da luta podemos entrar em crise, porque tem pessoas que vão estar indiferentes à sua dor. Não se importam com o seu clamor e lamento.

Aquela mulher, apesar do silêncio de Deus e da indiferença do próximo, consegue adorar a Jesus.  Jesus falou com ela depois da adoração. Ela focou toda a sua vida em Jesus. Ela superou a dor, o silêncio e a indiferença, e adorou ao Senhor! É assim que devemos agir! O silêncio de Deus é momentâneo, e se você adorar, Deus falará com você.

O milagre aconteceu depois da adoração!

Pr. Jayme Soares – Assembléia de Deus de Bonsucesso (RJ)