You are currently browsing the tag archive for the ‘Davi’ tag.

amanhecer1

As promessas do Senhor são confiáveis e infalíveis. Entretanto, muitas pessoas que enfrentam situações difíceis enquanto esperam que aquilo que Deus prometeu cumpra-se em sua vida, costumam perguntar: “Por que as promessas do Senhor não se realizam da maneira como desejamos, e no tempo que achamos ideal, propício?”. Elas não entendem porque às vezes as circunstâncias caminham na contramão das vitórias que Deus prometeu.

Quando você estiver passando por adversidades, lembre-se de que “todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados pelo seu decreto” (Romanos 8.28).

Mesmo que a vida delineie diante de você um panorama de adversidades, de contradições, de situações conflitantes e difíceis, mantenha-se firme na fé, jamais duvide das promessas e da fidelidade do Senhor.

Continue confiante no plano de Deus para sua vida, mesmo sentindo que uma forte ventania e uma grande tempestade o têm envolvido. De acordo com as promessas de Deus, era para estar soprando uma brisa suave. Mas não se deixe abalar. Se o vento é fortíssimo e atrapalha a sua caminhada, não se esqueça de que você tem promessas de Deus, e que Suas promessas não falham. Tudo o que está acontecendo agora é circunstancial, é momentâneo. As dificuldades cessarão.

Mesmo que você esteja debaixo da correção de Deus, não deve esquecer que o Senhor é bom, e que as suas misericórdias duram para sempre. O salmista Davi nos chamou a atenção para isto:

“Porque não passa de um momento a sua ira; o seu favor dura a vida inteira. Ao anoitecer pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã” (Salmos 30.5-6, ARA).

As promessas do Senhor são infalíveis. Espere com fé, pois Ele não se esqueceu de você. Em Isaías 55.8, o Senhor diz:

“Porque os meus pensamentos são mais altos do que os vossos pensamentos”. (Isaías 55.8)

As circunstâncias adversas que surgem antes que as promessas de Deus se cumpram têm que ser consideradas segundo a ótica de Deus, e não segundo a visão limitada do ser humano. Não sabemos nem temos a capacidade de pensar como Deus. Somente após uma entrega total de nossa vida a Jesus é que poderemos “ter a mente de Cristo” (1 Coríntios 2.16). Só então entenderemos porque a vontade de Deus prevalece acima das contradições da vida.

Pr. Silas Malafaia – Assembléia de Deus na Penha (RJ)

* Trecho da mensagem A vontade de Deus e as contradições da vida, pregada no 11º Congresso Pentecostal Brasileiro Fogo para o Brasil.

Anúncios

grande_deus

“A ti, ó Deus, confiança, e louvor em Sião!” (Salmo 65:1)

Assim Davi começa seu salmo de louvor a Deus. Um salmo de uma beleza arrebatadora que consegue em seus treze versículos resumir, de forma majestosa. toda a essência da mensagem bíblica.

Agora, não há como ler as palavras que Davi pronuncia diante de Deus, seja em oração ou em canção; e não ser remetido à história de sua própria vida.

Pense em alguém que passou anos e anos escondendo-se pelas cavernas do deserto. Alguém que teve que refugiar-se até mesmo na terra de seus próprios inimigos. Na verdade, houve um tempo, em que era mais seguro para ele, estar na terra de seus adversários declarados, do que na de seus falsos admiradores.

De algum modo, els sobreviveu aos seus desertos para reinar sobre uma nação. Sobreviveu ao seu momento para viver o seu destino. Passou por perigos, enfrentou privações, administrou crises, perseverou através de noites escuras; mas, chegou do outro lado, pela graça de Deus.

Não é à toa que ele começa seu salmo dizendo: “A ti, ó Deus. confiança e louvor em Sião!”. Se algo, Davi havia aprendido, havia sido a confiar em Deus. Em meio a todas as suas lutas e lágrimas, ele sabia que Deus era fiel às Suas promessas. Ele sabia que aquilo que Deus prometia, Ele cumpria. Na verdade, o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

Ele continua e diz: “ó Tu que escutas a oração, a Ti virão todos os homens”.

Será que podemos compreender que nenhum de nós ainda estaria aqui, não fosse a misericórdia de Deus? Ele é o Deus que escuta a oração. É o Deus que ouve o clamor do aflito. Ele é aquele que antes que clamemos, nos responde; e quando ainda estamos falando, nos ouve.

Isto não encoraja você a orar? Não incentiva você a derramar seu coração diante dEle, sabendo que Ele é digno de confiança e que Ele está ouvindo o seu clamor?

Mas, ele não para aí, mas continua discorrendo sobre a natureza do Deus em quem cremos.

Ele é um Deus perdoador, que nos satisfaz com a bondade da sua casa. Um Deus que nos responde com tremendos feitos em Sua justiça. Ele é o nosso Salvador e a esperança de todos os confins da terra e dos mares longínquos. Ele é o que consolida os montes, que aplaca o rugir dos montes e o tumulto das gentes. Ele é aquele que nos faz exultar de júbilo; aquele que visita a terra e a rega, o que a enriquece copiosamente. Ele é o que coroa o ano de Sua bondade e cujas pegadas destilam fartura.

Pode você pensar em quão grande e maravilhoso é o nosso Deus? Ele é um grande Deus. Não o Deus que a religião nos apresenta; mas alguém que nos amou até as últimas conseqüências. Na verdade, nós O amamos, porque Ele nos amou primeiro.

A história da minha caminhada com Ele não começou por iniciativa minha, mas dEle. Ele me buscou. Ele me achegou a Si. Ele me atraiu. Ele me escolheu. Ele se entregou por mim. Na verdade, o salmo diz: “feliz aquele a quem escolhes, e aproximas de ti, para que assista em teus átrios: ficaremos satisfeitos com a bondade de tua casa – o teu santo templo”.

Talvez, este seja um tempo difícil para você. Quem sabe você tem tido que viver um dia de cada vez, um dia por vez. Pode até ser que você nem mesma consiga compreender o que está acontecendo em sua vida; mas, nunca esqueça algo: Deus é por você! E se Deus é por nós, quem será contra nós?

Eu sei que você pode estar se sentindo enfraquecido, mas isto vai passar. Deus está no controle de todas as coisas. Ele ama você demais para deixá-lo neste momento. Na verdade, Ele nunca está tão perto do que nos momentos mais difíceis de nossa vida. Apenas, faça como Davi e olhe para Deus com confiança. Ele é poderoso para terminar a obra que começou em sua vida. Nada que Ele iniciou irá ficar inacabado. Deus mesmo vai cuidar de você.

Na hora da luta, nossa tendência é ver o tamanho de nossa dificuldade; pensar na demora para chegar o amanhecer; mas, se há algo que pode nos ajudar é lembrar a grandeza do nosso Deus.

Hoje, você pode estar chorando; mas você ainda vai voltar a sorrir e a celebrar como fez Davi. Na verdade, agora mesmo, no meio da luta, podemos levantar nossa voz e exaltá-lo, porque Ele ainda reina. Ele é um grande Deus.

Se Ele pode consolidar os montes, Ele pode fortalecer a minha vida. Se Ele pode aplacar o rugir dos mares, Ele pode aplacar o rugir das lutas que se levantam em meu caminho. Se Ele pode visitar a terra e regá-la, Ele pode regar a minha vida e fazê-la crescer para a Sua glória. Se Ele pode abençoar os campos, Ele pode abençoar a sua e a minha vida. E Ele o fará, por causa de Sua bondade e misericórdia.

Pr. Paulo Cardoso – Igreja Encontro com a Vida – Tijuca (RJ)

sonhos

Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do Senhor para todo o sempre” 

Salmos 23

Esta deve ser uma das frases mais doces já escritas. Ler este versículo é abrir uma caixa de jóias. Cada palavra cintila e implora implora para ser examinada diante de todas as dúvidas: bondade, misericórdia, todos os dias, habitar na casa do Senhor para sempre. Elas devastam nossas incertezas como uma equipe da SWAT faz com um terrorista.

Olhe para a primeira palavra: certamente. Davi não disse “talvez”, ou “provavelmente”. Ele acreditava em um DEUS seguro, que faz promessas seguras e oferece uma base segura. Davi teria amado as palavras de um de seus descendentes, o apóstolo Tiago. Ele descreveu DEUS como AQUELE “em quem não há mudança, nem sombra de variação” Tg 1:17.

ELE é um DEUS seguro, e porque ELE é um DEUS seguro, podemos declarar confiantemente: “Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida” E o que vem depois da palavra CERTAMENTE? “bondade e a misericórdia”. Não apenas bondade, porque somos pecadores necessitamos de misericórdia. Não apenas bondade, porque somos frágeis, necessitamos de bondade. Bondade para prover, misericórdia para perdoar.

Bondade e misericórdia, a escolta celestial do rebanho de DEUS. Se essa dupla não reforça a sua fé, tente esta frase: “todos os dias da minha vida”. Que imensa declaração. Bondade e misericórdia seguem os filhos de DEUS a cada dia, e todos os dias! Pense nos dias que ainda virão. O que você vê? Seja lá o que você prevê, bondade e misericórdia te seguirão.

E o que ELE fará durante estes dias? ELE irá SEGUIR com você. Que modo surpreendente de descrever DEUS! Estamos acostumados a um DEUS que permanece num lugar, um DEUS entronizado. Davi, no entanto, visiona um DEUS móvel e ativo. Um DEUS que nos persegue, que vem em nosso rastro com “bondade e misericórdia”.

DEUS é o DEUS que segue. Se assim é, livre-se das suas dúvidas. Não mais se sobrecarregue com elas. Você pode confiar em DEUS. Confie em sua fé, não em seus sentimentos. Você não se sente espiritual todos os dias? Claro que não. Mas, seus sentimentos não tem impacto sobre a presença de DEUS. Nos dias em que não se sentir perto de DEUS, fie-se na sua fé e no que ELE é.

Max Lucado – livro “ALIVIANDO A BAGAGEM”, Ed CPAD

bolafutebol

(1 Sm 17:1-51

Toda pessoa que torce por um time de futebol, lembra-se de uma daquelas vitórias inesquecíveis, de uma virada fantástica e muito emocionante nos últimos minutos, e que sempre gosta de lembrar como a grande virada do seu time do coração. 

Para nosso fortalecimento e encorajamento, foi relatada nas escrituras sagradas a grande virada envolvendo dois exércitos, duas nações, dois guerreiros. Sim, estamos falando do combate mais famoso da bíblia, envolvendo guerreiros que representavam suas nações, estamos falando de DAVI X GOLIAS

Vejo nessa história um exemplo clássico da guerra espiritual do crente que, diariamente, tem que enfrentar a satanás, representado pelo gigante filisteu. 

Antes de pensarmos na grande virada, pensemos na tática de guerra de Golias, para aprendermos como o diabo age contra o povo de Deus, o Seu exército nesse mundo. Os dois exércitos, dos filisteus e de Israel estavam acampados e preparados para a batalha, quando, inesperadamente, Golias, um gigante de 2,70 de altura se aproxima e desafia um guerreiro do exército de Israel, para uma batalha representativa: 

1. Ele quer intimidar com sua imagem gigantesca e assustadora (1-7) – Golias, um gigante fortemente armado, experiente nas batalhas, conhecido por suas vitórias esmagadoras sobre seus oponentes, apresenta-se e caminha até poder ser visto e ouvido por todos. Vejo aqui uma das artimanhas de satanás, querendo intimidar os soldados de Cristo, ele se apresenta como um gigante poderoso e assustador, com o objetivo de intimidar, e assim, tirar o guerreiro de Deus do combate.  

2. Ele quer afrontar os exércitos de Deus (8-10) – Eta sujeitinho folgado e arrogante esse Golias, o cara se acha demais da conta e, se sua aparência já era assustadora, imaginem quando, aos berros, ele levanta sua poderosa voz e começa a afrontar, não somente os soldados, como, também, o próprio Deus de Israel. Pois é assim que age satanás, ele usa de muitas maneiras para ofender, desafiar e humilhar os servos de Deus, e, consequentemente, o próprio Deus. 

3. Golias continua na ofensiva (16) – ele quer ganhar de goleada, por isso, durante 40 dias ele se levanta de manhã e à tarde, para afrontar os exércitos do Deus vivo. Vejam como o diabo faz, ele, enquanto permitem, vai avançando dia após dia e dominando o pedaço, e seu alvo é destruir a vida do servo de Deus, deixando-o sem coragem e sem forças para lutar, tirando-o permanentemente da batalha. 

4. Golias cresce e o exército de Deus diminui – Esse é o resultado, o gigante parece cada vez mais poderoso e imbatível, nessa altura do jogo, ele está sendo louvado e engrandecido por todos. Quando satanás consegue enfraquecer o exército de Deus, ele é, de certa forma, louvado e engrandecido. Esse é seu principal objetivo, impedir a adoração a Deus, e assim, ser ele adorado. 

PLACAR PARCIAL NO ESTÁDIO DO VALE DE ELÁ:

GOLIAS 80 X ISRAEL 0

Continua abaixo…

Pense:

Nessa batalha sua contra o gigante filisteu, quem está vencendo? Se for ele, não seria essa a hora da grande virada em sua vida?

Tuta Moraes

kaka-site

(Leia o artigo anterior “A grande virada”). 

(1 Sm 17:1-51

Ele não estava relacionado, nem para o banco de reservas, pois ainda não tinha idade para ser soldado oficial. Ele ainda era amador, do time da base, mas era uma promessa, alguém que, mais cedo ou mais tarde, seria o matador do time. Mas ele tinha uma coisa que nenhum dos soldados oficiais, nem o próprio rei Saul tinham, ele tinha “um coração segundo o coração de Deus”, na linguagem do futebol, lá estava um jogador diferenciado, algo com que o timinho de Golias não contava. 

Fico imaginando a arquibancada do inferno lotada, e toda capetaiada uniformizada dando gritos de vitória, balançando freneticamente suas bandeiras e gritando o nome, não do Golias, mas do diabo que estava por trás dele, quando Golias, o grandalhão abobalhado que estava ganhando de goleada volta a desafiar o Deus de Davi. Só que ele não sabia que uma revelação do time estava sendo treinado pelo próprio SENHOR DOS EXÉRCITOS e que estava prestes a entrar em campo e dizer – basta, é hora de virar o jogoÉ hora de por as coisas nos seus devidos lugares! Ôoo glória!  

Quando olho para as nossas igrejas tímidas, formalistas, acanhadas, acomodadas, negando o grande poder do Espírito Santo, negando até as artimanhas do diabo, não podendo louvar a Deus com liberdade de espírito, não pregando o evangelho que salva, que liberta e que transforma vidas, vejo o Golias crescendo pra cima de nós e ganhando de goleada pra vergonha nossa e tristeza do nosso Deus. 

Onde estão os Davis? Onde estão os verdadeiros gigantes da fé que ousam enfrentar qualquer diabo que apareça para afrontar o nome do nosso Deus? Mas espera lá, Davi só se apresentou para enfrentar o Golias, por que: 

1. Ele ficou indignado com a ousadia do Golias – Ele não aceitou a afronta diante do seu Deus, ele não podia engolir isso. Doía no peito ver o seu Deus ser envergonhado. 

2. Ele pediu pra entrar – Nessa altura do campeonato, ninguém queria entrar, e os que estavam dentro queriam mais era sair. Mas ele se apresentou pro jogo. 

3. Ele estava bem preparado – Notem que ele estava bem treinado, sua comunhão com o Pai era diária, ele se levantava antes do sol para buscar o Pai, para meditar na Sua palavra, para orar e clamar pelo Sua presença e socorro, ele louvava ao seu Deus o tempo todo. Ele já tinha matado um leão, um urso, e sabe mais o que, sua pré temporada tinha sido excelente! Sim, ele estava pronto pra fazer história.  

4. Ele era humilde – Ele não sabia usar as armas dos soldados, e não tinha vergonha de dizer isso, ele sabia usar a sua arma de um pastor de ovelhas, e pronto! Por isso, uma pedra bastou para liquidar o jogo – Deus usou sua habilidade! 

5. Ele tinha uma fé verdadeira – Todo crente que conheço diz que tem fé, mas a fé verdadeira faz com que nos apropriemos das promessas, faz com que paremos de olhar para o tamanho do inimigo, e comecemos a olhar para a grandeza do nosso Deus, e saber que DELE vem a vitória! 

6. Ele tinha ousadia e coragem, pois estava firmado na palavra – O Golias se aproximou dele fortemente armado, e aos berros o humilhou, mas ele olhou firme nos olhos vesgos daquele nó cego, e disse com firmeza – “Você vem contra mim com espada e com lança, mas eu vou contra ti em o nome do SENHOR DOS EXÉRCITOS, a Quem tens afrontado.”  

Em minha opinião, ele liquidou o Golias com essas palavras, pois gigantes como esse, não são derrotados por força humana, mas pelo poder da Palavra de Deus. Acho que Golias tremeu diante do verdadeiro gigante da história, e o que aconteceu depois? Ele não ficou acordado pra ver a grande virada!

Pense:

É mais fácil deixar como está, mas para um servo diferenciado que ama a Deus como você, as coisas não podem ficar como estão, estou certo? Vire o jogo meu irmão! Não deixe a seu Deus ser envergonhado e afrontado. Sujeite-se a Deus, e o diabo vai correr, ele vai fugir!

Tuta Moraes

aguia

Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão. (Isaias 40.31)

 

Você nasceu para ser águia e não galinha do mato. Você precisa voar alto, afinal, a águia é o passaro que voa mais alto. Deus nos criou para voar muito mais alto.

 

  1. PÁSSAROS QUEBRAM ASAS

Deus prefere pássaros de asas quebradas.

Você pode ter quebrado as suas asas em alguma área da sua vida.

 

     2. ASAS QUE JÁ FORAM QUEBRADAS, NÃO IMPEDEM NOVOS VÔOS.

Ossos quebrados ficam mais fortes do que antes quando sarados.

Pássaros quebram asas, porém asas que já foram quebradas, não impedem novos vôos.

 

     3. DEUS TEM PREFERÊNCIA POR PÁSSAROS DE ASAS QUEBRADAS:

Asas quebradas, normalmente são conseqüências dos pecados cometidos, porém nem sempre estamos impedidos de voar por causa de uma asa que já foi quebrada.

Não é só o pecado que quebra asas, existem outras questões também:

 

JOSÉ foi traído por sua família;

José foi injustiçado na casa de Potifá;

José foi esquecido na cadeia.

Mesmo em meio de toda essa catástrofe, Deus fez José voltar a voar e ir muito mais alto.

 

teve diversas perdas em sua casa

Há perdas que quebram as nossas asas e chegamos a pensar que não há conserto, porém Deus restituiu tudo e muito mais na vida de Jó.

 

DAVI chorou profundamente pela morte do seu filho, porém tempo depois chegou Salomão.

A vida com Deus não anda para trás.

 

ABRAÃO, perdeu todos os motivos para sonhar na vida, porém Deus mandou conta às estrelas (voltar a sonhar)

Precisamos sair da tenda do pessimismo, incredulidade, medo, fobia e etc.

 

Outros porém, quebraram as asas por causa do pecado, um exemplo foi Jacó que  enganou o pai, vendeu a primogenitude e tudo mais.

 

O Espírito Santo quer te ajudar a voar alto

Pensar lógica, te desespera

Pensar teológica, te trás benção.

 

Deus não mente. O que Ele prometeu Ele vai cumprir.

Deus não perde;

Deus não falha;

Deus não muda.

 

Davi teve sua asa quebrada quando seqüestraram sua família e queriam matá-lo.

O pecado quebrou a asa de muita gente. Não se deixe se prender pela sujeira do pecado. Não troque as bênçãos de Deus pelas sujeiras do mundo.

 

Não é hora de descanso. É hora de continuar lutando (orando, jejuando, trabalhando e buscando cada vez mais a Deus). Deus vai realizar os seus sonhos. Deus vai curar as suas asas quebradas e te fazer voar muito mais alto.

 

Pr. José Armando CIDACO – Igreja Batista em Barra do Imbuí – Teresópolis (RJ)

* Palavra de Deus ministrada no retiro de carnaval da Igreja Missionária Evangélica Maranata

rio_jordao_2005

INTRODUÇÃO
a) Deus escolheu Davi e o tirou do meio da manada de ovelhas e o ungiu para ser rei de Israel.
b) O Espírito de Deus passou a habitar em Davi e ele foi capacitado para enfrentar o gigante, a ganhar importantes batalhas contra os inimigos do povo de Deus.
c) A boa mão de Deus era com Davi e ele ganhou a confiança de todo o povo.
d) Embora, fosse ungido rei, Davi nunca conspirou contra Saul. Deus usou o Saul externo para tirar o Saul do coração de Davi, para que Davi não fosse um Saul II.
e) Deus deu a Davi o reino, o povo, e a vitória contra os seus inimigos.

1. Os favores de Deus a Davi

2. Os descuidos de Davi
a) As vitórias de ontem não servem para hoje. Os grandes homens também caem. É preciso vigilência constante. Davi multiplicou mulheres e os reis não deviam fazer isso.
b) Davi não ministrava às suas mulheres.
c) Davi tinha 23 filhos. Seus filhos eram seus ministros, mas Davi não dialogava com eles.

3. A exaustação de Davi
a)
O pecado nos deixa estressados. O pecado traz solidão, angústia, estresse.
b) Davi está aqui fugindo de Absalão, seu filho. E nessa fuga, Davi está exausto à beira do Jordão. Vejamos quais foram as causas daquela exaustão?

• Hoje há pais exaustos. Há cônjuges exaustos. Vejamos 10 passos que levaram Davi à exaustão:

I.DAVI E A SUA INFIDELIDADE CONJUGAL – 1 Sm 11:1-5

• Davi estava no lugar errado, na hora errada, fazendo a coisa errada, vendo a pessoa errada, desejando uma experiência errada.
• Homens gostam de olhar, e mulheres gostam de ser olhadas.
• O mito da grama mais verde do outro lado da cerca.
Vejamos os passos: 1) Solidão; 2) Alimentar a sensualidade; 3) Tapar os ouvidos às advertências de Deus; 4) Consumar o desejo lascivo; 5) Tentar esconder o pecado; 6) Matar o marido da sua amante; 7) Casar-se com a viúva.
• Davi tinha 23 filhos que assistiram o show da sua vida adulterando e matando o marido daquela mulher.
• O
pecado vai levar você mais longe do que quer ir; O pecado vai reter você mais tempo do que quer ficar; O pecado vai lhe custar mais caro do que você quer pagar.

II. DAVI TENTA ESCONDER O SEU PECADO

• Pv 18:13: “O que encobre as suas transgressões, jamais prosperará, mas aquele que as confessa e deixa alcançará misericórdia”.
• Salmo 32: “Enquanto eu calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos, pelo meu constante gemido dia e noite. A tua mão pesou sobre mim e o meu vigor tornou-se em sequidão de estio”.
• Há muitas pessoas hoje sem poder, sem autoridade, sem alegria, sem liberdade por causa do pecado.
O diabo amorçará você enquanto você não romper com o pecado.
• Moçada: cuidado para não ficar. Mantenha o seu namoro santo. Você está encobrindo alguma coisa no seu namoro? Cônjuge você é fiel ao seu companheiro da sua aliança?

III. DEUS CONFRONTA O PECADO DE DAVI ATRAVÉS DE NATÃ

• Davi ficou um ano afastado de Deus, tentando manter as aparências. Havia uma tonelada de culpa sobre a sua cabeça. O que ele fizera tinha sido mal aos olhos do Senhor.
• A parábola de Natã.
• Feliz o homem cujo pecado é coberta e cuja iniquidade é perdoada.
• Quando você se entrega a uma paixão, a uma aventura fora do casamento, você envolve toda a sua família.
• Deus disse para Davi por intermédio de Natã: “Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher” (2 Sm 12:20).
• Deus disse, ainda: “Deste motivo a que blasfemassem os inimigos do Senhor, também o filho que te nasceu morrerá” (2 Sm 12:14).

IV. A MORTE DO SEU FILHO

• Não brinque com o pecado. Quem zomba do pecado é louco. Contra essas coisas Deus é o vingador.
• Davi coabitou com Bateseba e justamente naquele dia a mulher ficou grávida.
• O menino morre por causa do pecado de Davi.
• Sete dias de choro e jejum, mas ele sofreu as consequências do seu pecado.

V. O ESTUPRO E INCESTO NA CASA DE DAVI

• Amnon nutre um sentimento doentio por Tamar.
• Amnon desonra Tamar.
• Tamar é envergonhada e fica desolada.
• 13:20 – Absalã se angustia.
• 13:21 – Davi só ficou irado, mas não confrontou seu filho. Por que? Porque não tinha cara nem autoridade.
Quando o pai não tem vida, perde a autoridade para corrigir os filhos.
• 13:22,23 – 2 anos sem nada se resolver na casa de Davi. Sabe quem é culpado? Davi! Por não ter cuidado da sua casa. Se nós não confrontarmos os pecados dos nossos filhos, pagaremos um alto preço pela nossa negligência.

VI. O ÓDEIO DE ABSALÃO POR AMNON

• 13:22 Absalão nutriu um sentimento de ódio por Amnon dois anos por ter este forçada a Tamar, sua irmã.
• 13:32 – Jonadabe, o mesmo homem que era uma víbora no ninho dos filhos do rei e deu o perverso conselho a Amnon, agora diz para Davi: “Não pense o meu Senhor que mataram a todos os jovens, filhos do rei, porque só morreu Amnon; pois assim já o revelavam as afeições de Absalão, desde o dia em que sua irmã Tamar foi forçada por Amnon”.
• Davi não fez nada para resolver esse problema, para estabelecer perdão na sua casa.

VII. ABSALÃO MATA AMNON

• Absalão disse para Tamar: Fica quieta minha irmã, porque eu vou acabar com ele.
• Absalão durante dois anos tramou e planejou a morte de seu irmão.
• Absalão, ainda procura Davi para ir à festa fatídica. Davi se nega a ir e Absalão, então, lhe roga para mandar Amnon. Davi: ou era um pai alienado ou um pai omisso, deixando de conversar com Absalão sobre o problema.
• A espada não se apartou da casa de Davi.
• O pecado dos pais desencadeia tragédias na vida dos filhos.

VIII. ABSALÃO FOGE – 13:34,37

• Absalão fugiu para a casa do pai de Bate-seba.
• Lá Absalão ficou 3 anos e Davi o procurava para persegui-lo. Quanto a Amnon apenas ficou irado, mas nenhuma conversa. Nenhum consolo a Tamar. Agora nenhuma palavra com Absalão, apenas perseguição.
• 14:28 – Agora mais 2 anos em Jerusalém sem ver a face do Pai. Ou seja, 5 anos sem ver o rosto do pai. Ele não encontra mais espaço para se reconciliar com o pai. Davi não quis perdoar o filho. Davi era contraditório. Ele amava Absalão, mas não o perdoava. Ele amava a Absalão, mas só foi verbalizar depois que ele morreu.
• Davi, nem isso você pode acertar? Pai você não pode imaginar o impacto negativo na vida de um filho, quando o agride em palavras.
• 14:29 – Absalão quer reconciliação.
• 14:32 – Absalão está arrependido. Temos que ter discernimento. Não podemos jogar fora essas horas. Davi perdeu a oportunidade.
• 14:32 – Absalão mandou um recado para seu pai: eu prefiro que o senhor me mate, mas fale comigo! Absalão disse: “Eu não aguento mais a ausência do meu pai!”
• Chega de orgulho, agora seu filho precisa de você! Pai e mãe, qual foi a última vez que você chorou com os seus filhos?
• 14:33 – Davi só beija, mas não fica só com seu filho. Não conversa, não confronta,não abraça, não fala com ele depois de 5 anos. Era hora de Davi confessar seu pecado para Absalão e dizer-lhe que o seu pecado tinha trazido tragédia na sua vida. Então, Absalão teria pedido perdão ao pai de matar seu irmão e fugir.

IX. A QUEBRA DE RELACIONAMENTO COM SEU FILHO

• 15:1 – Absalão por não ter perdão, conspira contra seu pai e passar a ter ódio de seu pai.
• Absalão trai Davi, rouba o coração do povo e agora quer matar o pai e tomar-lhe o trono.
• Agora Davi precisa fugir do próprio filho para salvar sua vida. Seu filho agora é seu inimigo.
• Que coisa triste é quando a família se transforma num campo de guerra.

X. ABSALÃO TOMA O TRONO DE SEU PAI TEMPORARIAMENTE E MORRE

• Agora temos 16:14 – Davi e todos estão exaustos! Infelidade, desobediência, esconder, morte, estupro, assassinato, separação, conspiração, a fuga e muitos outros sentimentos trouxeram Davi a uma exaustão emocional e física!
• Por providência divina Davi não morre nas mãos de seu próprio filho. Por providência divina seu trono não é usurpado. Mas a morte de Absalão não é vitória que pode ser celebrada por Davi. Absalão morre e Davi chora.
• Davi confessa seu pecado na hora errada, à pessoa errada. Ele teve todo tempo do mundo para dizer para seu filho que o amava, mas só disse no dia que ele morreu. Há pessoas que passam a vida toda sem demonstrar amor aos pais e aos filhos, mas no dia que morre, manda uma coroa de flores.

CONCLUSÃO

• Cuidado para você não perder os seus filhos enquanto busca sucesso.
• Cuidado para não destruir sua casa, entregando-se ao pecado.
• Cuidado para que o diálogo não morra dentro da sua casa.
• Deus na sua infinita graça, restaurou Davi e o fez um homem segundo o seu coração. Hoje há esperança para você! O maior tesouro que Deus lhe deu são seus filhos! O maior presente que você pode dar aos seus filhos é um casamento abençoado!

Rev. Hernandes Dias Lopes – 1ª Igreja Presbiteriana de Vitória (ES)

caverna2

“Bendirei o SENHOR em todo o tempo, o Seu louvor estará sempre

nos meus lábios”. Salmo 34:1

Davi declarou que louvaria ao SENHOR em todo o tempo, nos bons e também nos maus momentos, tanto nos momentos de grande alegria, como dentro de uma caverna.

Entrando na caverna (ISm.22:1-2): Nessa etapa de sua vida, Davi chega ao fim de suas forças. Perde o emprego, a mulher, a casa, seu conselheiro, seus melhores amigos, e finalmente a sua auto-estima. Como um fugitivo vai refugiar-se em uma caverna. Nada tinha feito de errado, tinha sido leal a Deus, ao rei, aos amigos, no entanto, perde tudo.

Nesse tempo ele também escreveu: “Atende ao meu clamor, pois me vejo muito fraco. Livra-me dos meus perseguidores, porque são mais fortes do que eu.” (Salmo 142:6). Era assim que Davi se sentia dentro daquela caverna! Davi não tinha segurança, alimento, ou alguém com quem conversar. Estava sozinho numa caverna escura. Longe de tudo e de todos que amava. De todos, exceto de Deus.

É nessas horas que passamos a dar mais valor ao nosso Deus – quando reconhecemos que não há outro, a não ser Ele conosco.

E quanto a você? Encontra-se dentro de uma caverna? Passa por um momento de grande dor e desespero? Lembre-se: Deus está com você! Confesse sua fraqueza, sua dor, sua decepção, mas preste atenção, pois você está começando a aprender a louvar dentro de uma caverna!

Recebendo a provisão de Deus dentro da caverna: “… seus irmãos e toda a casa de seu pai desceram ali para ter com ele”: Davi não anunciou suas necessidades, exceto a Deus, e o que foi que Deus fez? Enviou para lá o consolo de sua família. Deus mostrou para Davi que Ele se importava com seu bem estar, e que, apesar do sofrimento, Ele estava presente, ouvindo sua oração e vendo seu coração despedaçado. “Busquei ao SENHOR e Ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores.”

As cavernas nos ensinam essas lições – Deus está lá conosco e nos ouvirá e providenciará aquilo que Ele sabe que precisamos, para seguirmos em frente. Aconchegue-se no calor de Jesus e comece a louvar dentro dessa caverna fria!

Tendo um novo começo na caverna: Davi passa a ter uma nova perspectiva e a certeza de que dias melhores viriam – “Gloriar-se-á no SENHOR a minha alma; os humildes o ouvirão e se alegrarão.” Quando o Deus soberano nos reduz a nada, é para redirecionar nossa vida, e não para destruí-la – está na hora de um novo começo – um novo louvor! De dentro da caverna em que você está, olhe para Jesus, pois Ele reservou grandes coisas para o seu futuro! Comece, desde já, a louvar dentro da sua caverna!

Providenciando um estágio na caverna: “Ajuntaram-se a ele todos os homens que se achavam em aperto… e ele se fez chefe deles; e eram com ele uns quatrocentos homens”: Davi havia sido escolhido por Deus para ser pastor de Israel, e não seria nada mal um estágio desses, e que estágio – um verdadeiro desafio! Vejam que pessoas não muito distintas se ajuntaram a ele! Talvez Davi quisesse ficar ali curtindo uma fossa, mas Deus disse: “Nada disso, tenho trabalho para você, o qual, o capacitará ainda mais para ser rei de Israel – você será chefe de toda essa gente boa que está aí. “Engrandecei o SENHOR comigo e todos a uma Lhe exaltemos o nome.” Davi os ensinou a louvar a Deus!

Deus trabalhava na situação, estava redirecionando sua vida. Claro, Davi estava numa caverna, indignado, magoado, e quando percebeu, aquela caverna não era mais seu refúgio secreto, mas um campo de treinamento para os primeiros soldados que formaram o começo do exército que mais tarde foi chamado de “os valentes de Davi” (I Cr.11:10).

Quando estamos na caverna, não queremos fazer nada, nem tampouco, louvar ao SENHOR. Queremos, sim, largar tudo, começamos a ter pena de nós mesmos e achar que nada nos resta a não ser lamentar. Mas, mesmo na caverna, o Senhor tem um trabalho específico e muito especial para cada um de nós. Ele quer nos usar para encorajarmos outros que estão até pior do que nós! A começar de nós, Deus quer levantar uma congregação que saiba louvar dentro de uma caverna.

Agradeço a Deus por lições como essas que Davi e a família Lipsi nos deixam nesses dias, as quais me encorajam a louvá-lo de todo o meu coração quando estou em uma dessas cavernas que surgem no meu dia-a-dia.

É bom louvar a Deus quando tudo está bem, mas é melhor ainda quando estamos na caverna, pois lá, a acústica é bem melhor, e o louvor ecoa por toda eternidade!

Tuta Moraes*

Anúncios